Anadia/AL

23 de setembro de 2021

Anadia/AL, 23 de setembro de 2021

Mestre do folguedo de Porto de Pedras é eleito como Patrimônio Vivo de Alagoas

Por GyanCarlo

Em 18 de agosto de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
VVV

Folguedo de Porto de Pedras (Foto: Divulgação)

José Claudionor Bento de Moura, mais conhecido como Mestre Nô, é fundador do grupo folclórico Cambindas

O mestre do folguedo Cambindas, de Porto de Pedras, José Claudionor Bento de Moura, mais conhecido como Mestre Nô, fundador do grupo folclórico Cambindas, foi eleito como o novo Patrimônio Vivo de Alagoas. A divulgação com o nome do mestre Nô, publicada pelo Governo de Alagoas, através da Secretaria de Estado da Cultura, foi muito comemorada no histórico município do Litoral Norte. A certificação será transmitida no canal do Youtube da Secult, no Dia do Folclore, 22 de agosto, a partir das 19h.

O folclore Cambindas, de Porto de Pedras, que é um grupo irmão do Maracatu Pernambucano, também é uma brincadeira carnavalesca. Nesse tipo de folguedo, as melodias e as formas musicais são muito próximas, além de terem as baianas como personagens mais numerosas.

Mestre Nô iniciou na brincadeira com sua avó Dona Quiquina. Ela fundou o grupo de cambinda Berto da Quiquina. A cambinda Berto da Quiquina foi liderada por mais de 60 anos por Seu Berto. No entanto, diferentemente do que ocorre na brincadeira em Pernambuco, em Porto de Pedras não há a presença de mulheres, já que as baianas são incorporadas apenas por homens vestidos com bata e saia rodada.

Na lista da Secretaria de Cultura também foram reconhecidos a mestra de Religiosidade de Matriz Africana, de Maceió, Míriam Araújo Souza Melo (Mãe Míriam) e a mestra de artesanato, de Marechal Deodoro, Maria Cícera Rosendo da Rocha (Dona Moça). Os novos mestres passarão a receber uma bolsa de incentivo vitalícia de um salário mínimo e meio, visando à manutenção dos grupos e o repasse dos conhecimentos. Eles irão ocupar as vagas dos falecidos Juvenal Domingos (Mestre Juvenal), Severino João da Silva (Mestre Jaçanã do Pandeiro) e Arthur Moraes dos Santos (Mestre Arthur Moraes).

Fonte: Tribuna Hoje

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter