Anadia/AL

19 de setembro de 2021

Anadia/AL, 19 de setembro de 2021

CSA vence o Brasil-RS, fora de casa, chega aos 28 pontos e sobe uma posição na tabela: 1 a 0

Por Alagoas Brasil Noticias

Em 19 de agosto de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
Gabriel_comemora.2e16d0ba.fill-1120x700

GIANCARLO SANTORUM/AGÊNCIA F8/ESTADÃO CONTEÚDO

Fernanda Medeiros - Gol único do Azulão foi assinalado por Gabriel, no primeiro tempo; time azulino volta a campo na terça (24), contra o Náutico, no Rei Pelé

Em busca da terceira vitória seguida na Série B 2021, o CSA conseguiu seu objetivo, ao vencer o Brasil de Pelotas-RS, por 1 a 0, nesta quinta-feira (19), no Estádio Bento Freitas, fechando a 19ª rodada da competição, a última dos jogos de ida. O gol azulino foi marcado por Gabriel, na etapa inicial. Foi o quinto gol dele pela equipe do Azulão nesta temporada.

Com este resultado, o CSA agora passa a somar 28 pontos e sobe para a 10ª colocação na tabela, estando a cinco pontos do G-4. Já o Brasil segue amargando a lanterna, na 20ª posição, com apenas 12 pontos. Já são mais de cinco jogos sem somar três pontos. Alguns jogadores do Xavante também estão com salários atrasados.

O próximo desfaio do CSA será na terça-feira (24), às 21h30, no Estádio Rei Pelé, contra o Náutico; enquanto o Brasil vai visitar o Londrina, neste domingo (22), no estádio do Café, às 18h15. Ambos são pela 20ª rodada, a primeira do returno (jogos de volta) da Segundona nacional.

Gabriel comemora o gol feito por ele, o quinto, com a camisa do CSA – Foto: Giancarlo Santorum – Agência F8/Estadão Conteúdo

Com menos de um minuto de bola rolando, os dois primeiros momentos de perigo foram do Brasil, com Kevin, mas ele dominou desequilibrado e a defesa azulina afastou. Em seguida, com o alagoano Júnior Viçosa, que mandou uma bomba e a bola foi no travessão. Chegando aos 5 minutos, o jogo era bem movimentado. O CSA rodava a bola pela esquerda e o Brasil apostava na velocidade de Júnior Viçosa. Quando não, mantinha a posse de bola e trocava passes no campo de defesa.

Até então, chegando aos 10 minutos, o CSA não tinha se encontrado na partida, sem ameaçar o adversário. Mas no primeiro ataque do Azulão, ele conseguiu abrir o placar. Aos 16 minutos, após receber um passe preciso de Renato Cajá, nas costas da zaga, Gabriel mandou uma bomba, fuzilando a rede do Brasil: 1 a 0.

Aos 22 minutos, o Brasil tentou. Netto cabeceou com perigo, a bola desviou em Ernandes e se perdeu pela linha de fundo. Aos 23 minutos, foi a vez do CSA ter uma boa chegada. Dellatorre recebeu a pelota na área do Brasil, mas Matheus Nogueira saiu nos pés do atacante para ficar com ela. O time gaúcho ficou abalado com o gol e não mais se encontrou, porque teve dificuldades para sair do campo de defesa. Ficou meio desarticulado em campo.

Aos 33 minutos, o Xavante teve uma falta em seu favor. Na cobrança, Netto tentou surpreender o goleiro mandando direto para o gol, mas Lucas Frigeri, atento, segurou a bola. Um minuto depois, o Azulão quase fez o segundo. Dellatorre recebeu a pelota, passou por Arthur, saiu cara a cara com o goleiro Matheus Nogueira, mas finalizou em cima dele, perdendo a grande chance.

Chegando aos 40 minutos, o Brasil de Pelotas seguia com mais posse de bola, mas não conseguia finalizar. Com a vantagem no placar, o CSA estava um pouco mais tranquilo na partida, deixando o tempo passar. Aos 45 minutos, o Brasil teve uma falta a ser cobrada. Após a cobrança, a bola ficou com Gabriel, que tentou armar o contra-ataque para o time azulino, mas recebeu a falta. O árbitro deu 3 minutos de acréscimos e a primeira etapa foi encerrada aos 48’, com CSA 1×0 Brasil.

2º Tempo

CSA vence Brasil apertado, mas sobe uma posição na tabela – Foto: Augusto Oliveira/CSA

Na segunda etapa, o Brasil foi quem começou assustando, com Paulinho, que mandou um chutaço, no canto obrigando o goleiro Lucas Frigeri a espelamar e fazer grande defesa, aos 2 minutos. O CSA tentou aos 4 minutos, com Dellatorre, que recebeu a bola dentro da área, mas ele estava em posição de impedimento.

Aproximando-se dos 10 minutos o que se via na partida era uma forte pressão do Brasil, enquanto o Azulão jogava todo fechado. Quando foi no contra-ataque, o time azulino perdeu uma chance incrível, aos 11 minutos, mais uma vez com Dellatorre, que recebeu o cruzamento de Gabriel, mas perdeu a oportunidade, ao cabecear para fora. Mesmo assim, ele estava em posição irregular.

Aos 17 minutos, Yuri, do CSA, Iury recebeu a bola na área, matou no peito, mas cometeu a falta em cima de Vidal e perdeu o lance de ataque. Os dois técnicos passaram a fazer modificações em seus respectivos times. Passando dos 20 minutos, o CSA seguia tentando fazer o segundo gol e o Brasil buscava o de empate. Aos 24’, o time alagoano chegou assustando. Marquinhos invadiu a grande área, fez o cruzamento rasteiro, mas o goleiro e o zagueiro afastaram o perigo.

O duelo se aproximava dos 30 minutos, o CSA administrava a vantagem, teve boas oportunidades, mas finalizou mal. O que se via eram muitos chutes para o alto, muito mais bola parada do que jogada. Melhor para o Azulão que estava vencendo.

Aos 36 minutos, quase saiu o gol de empate. Após cobrança de falta do Brasil, a bola ficou pipocando na área azulina, mas a zaga afastou o perigo do jeito que deu e, na sequência, ganhou o tiro de meta. Aos 39 minutos, de novo o Brasil assustou. Rildo matou a bola no peito e chutou sem deixar cair, mas viu o goleiro Lucas Frigeri salvar o Azulão, que tentou aos 41’: Giva Santos dominou na ponta esquerda, tocou para Yago que cruzou na área. Marquinhos subiu e cabeceou bonito, mas Matheus Nogueira espalmou para escanteio.

Chegando aos 45 minutos, o árbitro decretou 5 minutos de acréscimos e o Brasil ainda levou perigo ao CSA, quando Rômulo mandou uma bola na trave, pelo alto do goleiro azulino, desperdiçando a chance. E, aos 49 minutos, o Xavante ainda fez o gol de empate, mas na jogada de Renatinho ele estava impedido e o árbitro anulou. E, aos 50 minutos, o jogo foi encerrado, com a vitória suada do CSA, por 1 a 0.

No finalzinho da partida CSA sofreu pressão do Brasil de Pelotas – Foto: Carlos Insaurriaga – GEB

Brasil – Matheus Nogueira; Vidal, Arthur Henrique, Ícaro e Paulinho; Diego Gomes (Rômulo), Wesley e Gabriel Terra (Rildo); Kevin, Netto (Ramom) e Junior Viçosa (Erison). Técnico: Cléber Gaúcho.

CSA – Lucas Frigeri; Everton Silva (Giva Santos), Matheus Felipe, Lucão e Ernandes; Yuri, Geovane e Renato Cajá (Silas); Gabriel (Marquinhos), Iury Castilho (Bruno Mota) e Dellatorre (Yago). Técnico: Ney Franco.

Árbitro – Zandick Gondim Alves Junior (CBF-RN).

Assistentes – Francisco de Assis da Hora (CBF-RN) e George Ítalo Antas Nogueira (CBF-RN).

Quarto árbitro – Anderson da Silveira Farias (CBF-RS).

Fonte: Gazeta Web

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter