Anadia/AL

16 de setembro de 2021

Anadia/AL, 16 de setembro de 2021

Jó Pereira sobre expansão de cadeia produtiva: “pequenos produtores não podem ficar fora”

Por GyanCarlo

Em 19 de agosto de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
vv

(Foto: Assessoria)

Deputada estadual participou da apresentação da expansão da cadeia produtiva da mandioca

A deputada estadual Jó Pereira participou na manhã de quarta-feira (18), da apresentação da expansão da cadeia produtiva da mandioca, pela indústria Amafil, instalada no Polo Industrial Governador Eduardo Campos, em Teotônio Vilela. Ela frisou a necessidade da junção de esforços para garantir que os agricultores familiares e pequenos produtores saiam da informalidade e não fiquem de fora do desenvolvimento econômico que o empreendimento trará para a região.

Com investimentos em torno de R$ 26 milhões, a fábrica de beneficiamento de mandioca deve entrar em operação em setembro deste ano, gerando cerca de dois mil empregos diretos e indiretos no estado.

Em 2019, Jó Pereira foi uma das articuladoras da vinda da Amafil, a maior empresa processadora de mandioca do país, com sede no Paraná, para Alagoas, com a intermediação de Alay Correia, então superintendente do Ministério da Agricultura em Alagoas; e juntamente com Joãozinho Pereira (à época prefeito de Teotônio Vilela); a ex-prefeita de Campo Alegre e ex-presidente da AMA, Pauline Pereira; e o secretário de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Fernando Pereira.

Durante a apresentação, Anderson Melo, gerente administrativo da Amafil, explicou que a unidade instalada em Teotônio Vilela tem capacidade para moer 20 toneladas de mandioca por hora, cerca de 7.500 a oito mil toneladas por mês: “Essa é a nossa necessidade e precisamos da parceria dos outros municípios porque não temos toda essa produção somente aqui em Teotônio Vilela”, explicou.

Segundo ele, o encontro de hoje é o início de um trabalho para fomentar a cadeia produtiva da mandioca em Alagoas, com o objetivo principal de atingir pequeno e o médio produtor. “Precisamos debater com o Poder Público a formalização e a informatização da produção, para que o pequeno produtor tenha como escoar sua matéria-prima, viabilizando a negociação com a indústria. A partir de agora ele tem a garantia da entrega dessa produção e trabalharemos com o preço mínimo garantido no contrato. Não queremos que o pequeno e o médio produtor fiquem de fora dessa cadeia produtiva, por isso é essencial os esforços de todos”, concluiu.

Lembrando que há outras empresas chegando ao município, o prefeito Peu Pereira disse que irá reunir produtores, cooperativas, associações e pequenos agricultores para garantir o fornecimento do produto: “Todos que irão plantar mandioca terão onde vendê-la, terão a garantia de que a Amafil irá adquirir ao menos parte da produção”.

Jó Pereira, em sua fala, destacou que a vinda da Amafil é um divisor de águas para Teotônio Vilela e para a região, mas também é um divisor de águas na mudança da rota do desenvolvimento econômico no estado, que tem enorme potencial agrícola, com a interiorização da indústria.

“Precisamos formalizar a produção agrícola em Alagoas. É importante para o município, é importante para o produtor, é importante para a indústria, que só recebe a produção agrícola com essa formalização. Que esse encontro sirva para que os municípios, o Estado e entidades como o Sebrae apoiem o produtor rural nessa formalização, para que ele consiga escoar sua lavoura de janeiro a janeiro, com um preço mínimo estabelecido pela indústria”, explanou a deputada, que foi relatora, no Conselho Estadual do Desenvolvimento Econômico (Conedes) da concessão de incentivos fiscais, via Prodesin, para instalação da Amafil.

O evento aconteceu no auditório da Secretaria Municipal de Educação, com a presença de secretários municipais, representantes de outros municípios, associações e cooperativas de agricultores familiares, Unicafes, do superintendente de Desenvolvimento Setorial e Regional da Sedetur, Alay Correia, e do superintendente de Indústria, Comércio e Serviços da Sedetur, André Gomes.

Fonte: Tribuna Hoje

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter