Anadia/AL

23 de setembro de 2021

Anadia/AL, 23 de setembro de 2021

Fora Bolsonaro: haverá atos em todo o país em 7 de setembro, inclusive em SP e em Brasília

Por GyanCarlo

Em 25 de agosto de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
vv

Presidente da CMP, Raimundo Bomfim, e atos contra Jair Bolsonaro tanto em Brasília como em São Paulo (Foto: Roberto Parizotti/Secom CUT | Mídia NINJA | Reprodução/Twitter)

Coordenador da Central de Movimentos Populares (CMP) e líder do Fora Bolsonaro, Raimundo Bonfim diz que haverá atos em todo Brasil dia 7 de setembro. Em Brasília, será na Esplanada dos Ministérios às 16h. Em São Paulo, movimento quer fazer na Paulista e espera decisão da Prefeitura

O coordenador da Central de Movimentos Populares (CMP), Raimundo Bonfim, disse nesta quarta-feira (25), no programa Giro das 11 da TV 247 que estão mantidos os protestos contra Jair Bolsonaro marcados para o 7 de setembro – neste dia, bolsonaristas também farão manifestações. Em Brasília, será na Esplanada dos Ministérios às 16h. Em São Paulo, movimento quer fazer na Paulista e espera decisão da Prefeitura.

“Esperamos que no máximo hoje (25) ou amanhã (26) a gente tenha uma decisão. Ou é Paulista ou outro local, para que a gente possa botar o bloco na rua em São Paulo. Em Brasília e em outros estados e capitais estão se organizando as nossas manifestações no dia 7. O imbróglio é São Paulo”, disse.

De acordo com o dirigente, os movimentos populares não aceitaram a decisão do governo de São Paulo, comandado por João Doria (PSDB), de deixar somente bolsonaristas fazerem o ato no próximo dia 7 – a Constituição determina que as prefeituras é quem resolvem locais de manifestações.

“Não é possível o governador deixar a sua polícia decidir quem faz o ato, porque a mesma polícia que vai decidir quem faz o ato é que tem entre seus membros convocações para ir de armas às manifestações”, acrescentou Bomfim.

Movimentos populares e boa parte da população estão aguardando com expectativa os atos marcados para o dia 7 porque eles acontecerão em um contexto no qual Jair Bolsonaro vem fazendo ameaças de golpe, ao criticar o Judiciário e as urnas eletrônicas, com o intuito de fazer a sociedade achar que as instituições atrapalham a sua governabilidade.

Fonte: Brasil 247
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter