Anadia/AL

23 de setembro de 2021

Anadia/AL, 23 de setembro de 2021

Bolsonaro traça seu próprio futuro: ser preso, morto ou vitorioso

Por Alagoas Brasil Noticias

Em 28 de agosto de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
Alexandre-x-Bolsonaro

Diário Online Brasil

Por Roberto Villanova

O presidente Jair Bolsonaro admitiu que tem três possibilidades para ele, que são: ser preso, ser morto ou sair vitorioso. A fala foi durante uma aglomeração promovida por evangélicos, em Goiânia, e, de ordinário, o presidente estava sem máscara e não tomou nenhum cuidado para se prevenir de contaminar ou ser contaminado.

Bolsonaro disse que a primeira possibilidade, que é de ser preso, não existe porque ele sempre fez a coisa certa. Não é verdade, o presidente faz tudo errado quando ataca e estimula os ataques ao Poder Judiciário e ao Congresso Nacional; desrespeita as leis e promove aglomerações; ameaça as instituições e agride autoridades.
O presidente sabe que cometeu crimes de responsabilidade e forneceu os motivos para ser denunciado, inclusive, ao Tribunal Penal de Haia. Sabe que perto de 300 mil pessoas não teriam morrido de Covid, se o governo não tivesse deliberadamente atrasado a compra de vacinas, como de fato aconteceu.

A segunda possibilidade, que é a morte, essa é a possibilidade natural e inerente ao ser humano indistintamente – todos morrem um dia. Quanto a terceira possibilidade, que seria a vitória, essa depende única e exclusivamente do presidente, que se fizer a coisa certa se reelege; se continuar fazendo a coisa errada perderá a eleição, conforme sinaliza todas as pesquisas de intenção de votos para 2022, inclusive as pesquisas realizadas pelos organismos oficiais do governo.

Tudo depende do presidente.

Perto de completar três anos no governo, Bolsonaro não foi capaz de demonstrar capacidade sequer para lidar com uma pandemia, agindo sempre na contramão das ações de inteligência recomendadas pelos organismos internacionais, ora sabotando a compra de vacinas, ora desrespeitando as medidas de prevenção à doença. Exceto a pinguela de 18 metros no Amazonas, o governo não inaugurou nenhuma obra.

E mesmo a pinguela de 18 metros, única obra do governo, é uma obra que traz as digitais da incapacidade do governo, que gastou 711 mil reais, mais o gasto sigiloso com a aeronave da Aeronáutica, para inaugurar uma obra orçada em 250 mil reais. Ou seja, para inaugurar a pinguela o governo gastou quatro vezes mais o valor da obra.

* Blog do Bob

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter