Anadia/AL

19 de setembro de 2021

Anadia/AL, 19 de setembro de 2021

CSA perde para o Sampaio Corrêa e estaciona na 10ª posição, com 28 pontos: 2 a 0

Por Alagoas Brasil Noticias

Em 29 de agosto de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
WhatsApp_Image_2021-08-28_at_9.48.2e16d0ba.fill-1120x700

Augusto Oliveira/CSA

Fernanda Medeiros / Esta foi a segunda derrota seguida do Azulão, que já tinha perdido para o Náutico na rodada anterior

O CSA não foi bem contra o Sampaio Corrêa, perdeu por 2 a 0 e acabou sofrendo a sua segunda derrota seguida nesta Série B, na noite deste sábado (28), no Castelão, em São Luís-MA. A partida foi válida pela 21ª rodada da Segundona.

Os gols da Bolívia Querida foram assinalados por Ciel, no primeiro tempo; e por Pimentinha, na segunda etapa. E o placar foi pequeno, pois o time maranhense poderia – e teve chances – de ampliar o marcador. Lembrando que na rodada anterior o time azulino tinha perdido para o Náutico, no Rei Pelé. Veja o Tempo Real!

Com este resultado, o Azulão estaciona na 10ª colocação na tabela, com os mesmos 28 pontos; enquanto a Bolívia Querida pulou para a 5ª posição, com 34 pontos.

Na próxima rodada (22ª), o time azulino vai receber o Vila Nova-GO, na sexta-feira (3), no Rei Pelé, às 21h30. E o Sampaio, no mesmo dia, mas mais cedo, às 19 horas, visita a Ponte Preta, no Moisés Lucarelli, em Campinas-SP.

CSA não fez um bom jogo na primeira etapa – Foto: Augusto Oliveira/Ascom CSA

Quem começou indo ao ataque foi o Sampaio. Mascarenhas lançou a bola para Jean e ele chutou, mas Lucas Frigeri defendeu, no primeiro minuto de bola rolando. O Azulão trabalhava as ações na defesa e a iniciativa era do time maranhense, que ia mais ao ataque. Aos 6 minutos, Ferreira arriscou o chute da entrada da área do CSA, mas o goleiro azulino segurou firme.

Aos 11 minutos, o Sampaio chegou com perigo. O ex-azulino Nadson recebeu na área, chutou cruzado e Frigeri espalmou, na sobra, Lucão cortou. Mas, um minuto depois, veio o gol da Bolívia Querida, quando Ferreira cruzou a bola na medida para Ciel apenas mandar para o fundo da rede, abrindo o placar no Castelão: 1 a 0.

De novo o Sampaio assustou. Aos 16 minutos, em cobrança de falta, Mascarenhas bateu no cantinho, mas Frigeri desviou, mandando para escanteio. Aos 20’, Dellatorre ganhou o escanteio para o Azulão. Gabriel cobrou com força, mas a defesa tirou. O jogo chegava aos 25 minutos e o CSA até parecia ter melhorado em campo. Puro engano! O time azulino não conseguia finalizar e o Sampaio era melhor e quem mais tentava chegar ao segundo gol.

Aos 29 minutos, após bobeira da defesa azulina, de novo a Bolívia Querida chegou: Jean chutou colocado, da entrada da área, e a bola passou pertinho da trave esquerda, indo para fora. O CSA teve uma boa chance aos 30 minutos. Renato Cajá cobrou o escanteio, o goleiro Luiz Daniel saiu errado e a bola foi desviada, quase entrando no gol, quando a defesa tirou em cima da linha, com Nilson Jr. Quase o Azulão fez o gol de empate.

O time maranhense quase fez o segundo, aos 33 minutos, quando Nadson chutou, a bola desviou em Matheus Felipe e passou muito perto do gol do CSA. A Bolívia Querida estava impossível, em busca do segundo gol. E tentou mais uma vez aos 40 minutos, na cobrança de uma falta em cima de Nadson. Mascarenhas cobrou na primeira trave, mas a defesa azulina conseguiu fazer o corte.

Com a vantagem no placar, o Sampaio passou a administrar o resultado parcial, jogava fácil e, aos 43 minutos, ainda tentou em cobrança de escanteio, mas Ciel cabeceou direto para fora. O árbitro determinou 3 minutos de acréscimos e, aos 48’, ele apitou o final da primeira etapa, com a vitória dos donos da casa: 1 a 0.

Etapa final

CSA foi abaixo da expectativa e não conseguiu superar o Sampaio – Foto: Augusto Oliveira/Ascom CSA

No segundo tempo, logo aos 7 minutos, o Sampaio teve uma boa chance, após cobrança de escanteio. Nadson bateu, mas Frigeri espalmou, evitando o que poderia ter sido o segundo gol dos donos da casa. O CSA começou a segunda etapa como na primeira: sendo pressionado. Aos 11 minutos, foi o CSA quem quase fez o gol de empate. Iury Castilho tinha a bola na perna direita, puxou para a esquerda, driblou o zagueiro, mas demorou muito na hora de finalizar e acabou perdendo a bola e a chance.

Aos 14 minutos, outra boa oportunidade azulina: Gabriel se livrou da marcação, chutou com estilo, mas viu a bola passar muito perto da trave de Luiz Daniel. Aos 18’, Matheus Felipe quase marcou o gol contra o Azulão, após o chute cruzado de Nadson. O duelo passava dos 20 minutos e o Sampaio era melhor em campo e esteve mais perto de fazer o segundo gol, do que o CSA de fazer o de empate.

Aos 24 minutos, o CSA tentou com Iury Castilho. Após receber a bola de Bruno Mota, ele mandou uma bomba, mas ela foi alta e passou por cima da trave, em tiro de meta. O time azulino girava a bola no ataque, tentando a todo o custo o gol da igualdade, enquanto o Sampaio passou a jogar todo fechado. Aos 30’, em cobrança de escanteio azulina, Gabriel bateu curto, recebeu a bola de volta, mas a zaga tirou o perigo.

O CSA teve uma boa oportunidade, aos 35 minutos, com Iury Castilho, que foi derrubado na área, queria a penalidade, mas o problema é que ele estava impedido e o árbitro, após conslutar o VAR, confirmou o lance de impedimento. Para complicar mais ainda a situação do Azulão, Everton Silva acabou sendo expulso, por cometer falta em Mascarenhas. Como já tinha o amarelo, acabou sendo expulso.

Como diz o ditado: “Além da queda, o coice”, o Azulão sofreu o segundo gol, aos 41 minutos. Pimentinha, que tinha acabado de entrar, avançou pela esquerda, chutou rasteiro, no cantinho de Lucas Frigeri, e aumentou a vantagem do Sampaio Corrêa: 2 a 0.

A partida se aproximava dos 45 minutos e o árbitro decretou cinco minutos de acréscimos. E, no último minuto, aos 50’, a Bolívia querida quase fez o terceiro. Pimentinha puxou o contra-ataque, mandou a bola para Daniel Costa (ex-CSA) e ele bateu colocado, vendo a redonda explodir na trave esquerda de Lucas Frigeri. Esta foi a última jogada da partida, que terminou com 2 a 0 para os donos da casa.

CSA e Sampaio se enfrentaram no Castelão, na noite deste sábado – Foto: Augusto Oliveira/Ascom CSA

Sampaio Corrêa – Luiz Daniel; Watson (Luiz Gustavo), Joécio, Nilson Jr (Eder Lima) e Mascarenhas; Betinho, Ferreira, Eloir (Pimentinha) e Nadson (Daniel Costa); Jean Silva e Ciel (Jackson). Técnico: Felipe Surian.

CSA – Lucas Frigeri; Éverton Silva, Matheus Felipe, Lucão e Ernandes; Geovane (Yann Rolim), Yuri (Bruno Mota), Renato Cajá (Silas) e Gabriel; Iury Castilho (Gabriel Tonini) e Dellatorre (Reinaldo). Técnico: Ney Franco.

Árbitro – Thiago Nascimento dos Santos (CBF-PE).

Assistentes – Ricardo Bezerra Chianca (CBF-PE) e Francisco Chaves Bezerra Junior (CBF-PE).

Quarto árbitro – Gilberto Rodrigues Castro Junior (CBF-PE).

Árbitro de vídeo (VAR) – Rodrigo Batista Raposo (CBF-PE).

Assistente de Vídeo (VAR) – Rodrigo Batista Raposo (CBF-DF).

* Redação C/ Gazeta Web

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter