Anadia/AL

23 de setembro de 2021

Anadia/AL, 23 de setembro de 2021

Governo e prefeitura trocam alfinetadas na internet: “Picuinha, descaso e demagogia”

Por Alagoas Brasil Noticias

Em 1 de setembro de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
rs=w_800,h_500,i_true,cg_true,ft_cover (3)

Renan Filho e JHC / Fotos: Reprodução/Arquivo

Por Vanessa Alencar

Governo do Estado e Prefeitura de Maceió trocaram alfinetadas nas redes sociais nesta quarta-feira, 1º de setembro. Maurício Quintella, secretário estadual de Infraestrutura, “deu a largada” pela manhã, ao denunciar, em vídeo, que o Município está tentando paralisar a nova obra do antigo Alagoinhas, rebatizada de Marco dos Corais, cujo projeto foi anunciado ontem por ele.

Quintella prosseguiu afirmando que, em 2014 o Estado solicitou o alvará e a prefeitura abdicou da emissão do documento por “incompetência”, já que se trata de um tipo de obra que não cabe ao município emitir alvará.

“Prefeitura, se não puder ajudar, não atrapalhe”, criticou o secretário, classificando a cobrança de “picuinha”.

Aumento na água

Horas depois, no começo da tarde, o prefeito JHC se dirigiu diretamente ao governador Renan Filho para criticar “o absurdo, em plena pandemia, do aumento de mais de 8% na conta de água em Alagoas”.

No microblog, quem respondeu foi o secretário estadual da Fazenda, George Santoro: “Em que país o senhor vive? Inflação acumulada do governo que o senhor ajudou a eleger é a maior dos últimos anos. Todos os custos disparando. Tem que ser responsável. Estamos há dois anos sem aumento de água. O senhor vai acabar quebrando a prefeitura. Menos demagogia e mais gestão”.

Parte do aumento

Também por meio das redes sociais, o perfil oficial da Casal respondeu, se dirigindo ao prefeito, que o último reajuste aplicado pela Companhia ocorreu em julho de 2019, há dois anos e três meses. “A Casal não aplicou nenhum reajuste em 2020 por ser solidária e sensível ao momento de pandemia enfrentado pela população. Mesmo assim, a Companhia absorveu todos os reajustes de insumos, principalmente de energia elétrica e de produtos químicos”, diz o texto.

Endividados

Durante a tarde, outro político a “entrar na briga” foi o senador Rodrigo Cunha. Em vídeo, ele afirmou ter ficado surpreso com o “absurdo aumento de mais de 8% na conta de água”.

“Sou completamente contra. Isso é inaceitável, principalmente nesse momento de crise, quando mais de 60% dos alagoanos já estão endividados”, pontuou, lembrando que tem percorrido o interior com o  Feirão do Nome Limpo para renegociação de dívidas e a maior parte das pessoas atendidas não conseguem pagar justamente as contas de energia e água, serviços essenciais.

Eis mais uma mostra que 2022 já começou.

Fonte: Coluna de Vanessa Alencar


Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter