Anadia/AL

23 de setembro de 2021

Anadia/AL, 23 de setembro de 2021

Brasil registra 12.915 novos casos e 266 mortes por covid-19

Por Alagoas Brasil Noticias

Em 5 de setembro de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
2021-05-26T214813Z_1_LYNXNPEH4P1KX_RTROPTP_3_HEALTH-CORONAVIRUS-BRAZIL

Foto: Reuters

Também foram contabilizados 12.915 novos casos de infecção por coronavírus no País

O Brasil registrou neste domingo 266 novas mortes por covid-19, o que eleva o total de vítimas fatais da doença no País a 583.628, conforme dados do Ministério da Saúde.

Também foram contabilizados 12.915 novos casos de infecção por coronavírus, com o total avançando para 20.890.779, acrescentou a pasta.

Em termos absolutos, o Brasil segue como o segundo país com maior número de óbitos pela doença, atrás somente dos Estados Unidos, e é o terceiro em contagem de casos, abaixo também dos norte-americanos e da Índia.

O País, no entanto, tem registrado redução nos números da pandemia nas últimas semanas, à medida que avança em sua campanha de vacinação contra a covid-19.

Consórcio de imprensa

O Brasil registrou 257 novas mortes por covid-19 neste domingo, elevando para 583.570 o número total de vítimas da doença. Nas últimas 24 horas, foram notificados ainda 9.138 diagnósticos positivos. Com isso, o País já contabiliza 20.881.555 casos de covid-19.

A média móvel de vítimas da doença, que elimina distorções entre dias úteis e fim de semana, agora é de606, índice que apresenta leve queda em relação à véspera, quando estava em 609. Porém, excepcionalmente neste domingo, Minas Gerais, Pernambuco e Acre não informaram os dados a tempo.

Os dados diários da pandemia no Brasil são do consórcio de veículos de imprensa formado por EstadãoG1, O Globo, Extra, Folha e UOL em parceria com 27 secretarias estaduais de Saúde, em balanço divulgado às 20h. Segundo os números do governo, 19.862.438 pessoas estão recuperadas da covid-19.

O balanço de óbitos e casos é resultado da parceria entre os seis meios de comunicação que passaram a trabalhar, desde 8 de junho do ano passado, de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 Estados e no Distrito Federal. A iniciativa inédita é uma resposta à decisão do governo Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia, mas foi mantida após os registros governamentais continuarem a ser divulgados.

Fonte: Terra

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter