Anadia/AL

19 de setembro de 2021

Anadia/AL, 19 de setembro de 2021

Eleitores são presos em flagrante após filmar urna eletrônica em Campo Grande

Por GyanCarlo

Em 12 de setembro de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
vv

Prefeitura de Campo Grande | Eleitores são presos em flagrante após filmar urna eletrônica em Campo Grande

Servidores da Justiça Eleitoral deram voz de prisão aos acusados, que, em seguida, foram conduzidos à base da PF montada no município Jobison Barros com assessoria

Poucas horas após o início das eleições no município de Campo Grande, neste domingo (12), duas prisões foram registradas em seções eleitorais. A informação foi confirmada à Gazetaweb pela assessoria do Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE/AL).

A primeira prisão em flagrante ocorreu na Escola Douglas Apratto, na Seção 122, por um dos servidores da Justiça Eleitoral, que, ao avistar o eleitor filmando a urna eletrônica, deu voz de prisão.

Por sua vez, a segunda ocorrência foi registrada na Escola Enaldo Higino, Seção 148, onde uma eleitora também estava filmando a urna eletrônica.

Após os flagrantes, os eleitores foram encaminhados por uma guarnição da Polícia Militar (PM) à base da Polícia Federal (PF) montada no município, onde foram lavrados Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCOs).

O PLEITO

Eleitores do município de Campo Grande, no Agreste de Alagoas, voltam às urnas para escolher um novo prefeito. O pleito ocorre menos de um ano após as eleições municipais, e três candidatos disputam a preferência local: Cícero Pinheiro (MDB), Maria Inês (Democratas) e Téo Higino (Republicanos).

A eleição suplementar foi determinada pelo Tribunal Regional Eleitoral, após o plenário da Corte indeferir o registro de candidatura de Arnaldo Higino (PP), ex-prefeito do município, condenado por improbidade administrativa. Ele havia sido reeleito no pleito padrão, com 51,40% dos votos, e derrotou o candidato Cícero Pinheiro, que obteve 48,11% dos votos.

Para garantir que o pleito ocorresse dentro da normalidade, a Polícia Militar (PM) divulgou que reforçou o efetivo policial na cidade, e 45 policiais atuam durante a eleição, que conta, também, com o reforço de uma aeronave da Secretaria da Segurança Pública de Alagoas (SSP/AL) e viaturas extras.

O pleito também conta com 47 servidores da Polícia Civil de Alagoas (PC/AL), dentre eles, oficiais do Tático Integrado de Grupos de Resgate Especial (Tigre), Polícia Judiciária e Asfixia. Eles atuam na prevenção e combate a crimes, como boca de urna, aglomerações e compra de votos.

Além disso, o TRE disponibiliza o número (82) 99844-0408 para que a população denuncie a disseminação de fake news. As denúncias podem ser feitas das 8h às 22h, pelo WhatsApp e por meio de ligação. O anonimato é garantido pelo órgão.

Fonte: Gazeta Web

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter