Anadia/AL

23 de setembro de 2021

Anadia/AL, 23 de setembro de 2021

Compensação Financeira e Apoio à Realocação tem mais de 6,4 mil indenizações pagas

Por GyanCarlo

Em 15 de setembro de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
vv

Reprodução

Índice de aceitação das propostas é de 99,6%. Mais de 1,1 mil comerciantes e empresários foram indenizados

O Programa de Compensação Financeira e Apoio à Realocação já apresentou 9.046 propostas de indenização a moradores e comerciantes dos bairros atingidos pelo fenômeno geológico em Maceió. Somente no último mês de agosto, 745 novas propostas foram apresentadas. Ao todo, 6.444 indenizações foram pagas.

O índice de aceitação geral de propostas é de 99,6%, com apenas 32 recusadas. O valor pago pela Braskem em indenizações, auxílios financeiros e honorários de advogados supera R$ 1,3 bilhão. No que se refere à realocação, dos 14.415 imóveis identificados, 96% foram realocados.

O Programa avança nas tratativas com comerciantes e empresários, que desde o último mês de fevereiro contam com atendimento exclusivo, o que agilizou ainda mais a jornada de compensação.

Das 1.947 propostas apresentadas a este grupo, 1.191 já foram pagas. Entre os imóveis comerciais e mistos localizados na Área de Resguardo e nas zonas A, B e C do mapa de desocupação e monitoramento definido pela Defesa Civil, o índice de propostas apresentadas é de 95%; na zona D está em 75%; na zona E, que ingressou no fluxo de compensação no último mês de janeiro, esse percentual é de 54%.

Melhoria contínua

Desde sua criação, em dezembro de 2019, o Programa de Compensação Financeira e Apoio à Realocação vem sendo aperfeiçoado constantemente a partir de diálogos com as autoridades e escutas à comunidade. Neste processo de evolução contínua, dois aditivos e 24 termos de resoluções já foram assinados. Em junho, por exemplo, foram definidos prazos de referência para os pedidos de reanálise de propostas, visando dar ainda mais agilidade à compensação.

As famílias atendidas no programa recebem orientação de técnicos e assistentes sociais, apoio e pagamento da mudança, auxílio financeiro e auxílio-aluguel e ajuda na busca por um imóvel provisório por meio de parcerias com imobiliárias, guarda-volumes e apoio aos animais de estimação, entre outros. Um advogado escolhido pelo morador ou um defensor público acompanha toda a jornada de compensação financeira.

Comerciantes e empresários também têm a mudança paga pelo programa, inclusive dos equipamentos e estoques.  A compensação abrange todos os aspectos que compõem a atividade comercial, em especial os lucros cessantes, os custos comprovados em geral, inclusive aqueles relativos ao pagamento de verbas rescisórias para demissões decorrentes da desocupação e os custos para a instalação do negócio em outro imóvel. Em alguns casos, atendidos os requisitos jurídicos, são incluídos outros elementos, tal como o ponto comercial.

Fonte: Tribuna Hoje

 

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter