Anadia/AL

26 de outubro de 2021

Anadia/AL, 26 de outubro de 2021

‘Vergonha do Brasil’, afirmam internautas após fala de Bolsonaro na ONU

Por GyanCarlo

Em 22 de setembro de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
vv

Jair Bolsonaro discursa na abertura do Debate Geral da 76a Sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas (Foto: Alan Santos/PR)

Defesa do “tratamento precoce” e suposto auxílio de 800 dólares causaram indignação nas redes sociais

O termo #BolsonaroVergonhaDoBrasil foi o mais citado no Twitter durante parte da manhã desta terça-feira (21), após discurso do presidente Jair Bolsonaro na abertura da 76ª Assembleia Geral da ONU, em Nova York. Outra variação do termo, #Bolsonarovergonhamundial, ocupava o segundo lugar entre os termos mais citados na rede social. Juntos, os dois termos acumulavam mais de 50 mil menções, a maioria com críticas, à participação do presidente brasileiro.

Além disso, #BolsonaroMente e outros termos como “tratamento precoce” e “800 dólares” também figuravam entre os mais citados pelos usuários que repercutiram o discurso do presidente.

De acordo com a ONG Oxfam Brasil, Bolsonaro gastou boa parte do seu discurso na ONU para vender um país “que só existe em campanhas publicitárias de seu governo”. “Foi diferente e irreal! Um Brasil inexistente. Propaganda enganosa. Desrespeito aos 600 mil mortos pela covid, aos 19 milhões de famintos e a lista segue grande”, criticou Katia Maia, diretora da entidade.

Em sua fala, Bolsonaro afirmou que, desde o início da pandemia, defendeu o uso do “tratamento precoce“, composto por medicamentos sem eficácia contra a covid-19. Disse, inclusive, não entender porque “muitos países, juntamente com grande parte da imprensa”, se colocaram contra o que chamou também de “tratamento inicial”.

“É setembro de 2021 e Bolsonaro foi pra ONU defender ‘tratamento precoce’ contra covid”, reagiu o deputado Alessandro Molon (PSB-RJ), líder da oposição na Câmara. O biólogo Átila Iamarino também ironizou. Ele perguntou se Bolsonaro havia citado o termo na ONU ou na Corte Internacional de Justiça, que julga crimes contra a humanidade. “Foi em Nova Iorque ou foi em Haia?”, questionou.

Fonte: Brasil 247

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter