Anadia/AL

17 de outubro de 2021

Anadia/AL, 17 de outubro de 2021

Viveiro de mudas une educação ambiental e empreendedorismo em assentamento alagoano

Por Alagoas Brasil Noticias

Em 24 de setembro de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
Projeto-Viveiro-Plantando-Sombras-une-educacao-preservacao-ambiental-e-empreendedorismo-©-Assessoria

Foto: Reprodução

Por Giovana Chavarria

Um viveiro de mudas está criando uma nova rotina na vida de crianças e jovens do assentamento Santa Cruz do Riachão, no município alagoano de Matriz de Camaragibe, a 79 quilômetros de Maceió. Técnicos e assentados se uniram para montar o Viveiro Plantando Sombras. Experiência que une educação, preservação ambiental e empreendedorismo.

O projeto é realizado desde fevereiro deste ano pela Secretaria de Agricultura do município em parceria com a associação do assentamento. Pais e mães acompanham as mudanças visíveis no dia a dia dos filhos. Os assentados já veem suas nascentes protegidas com o plantio de árvores. As famílias começam a ter retorno financeiro com a venda de mudas.
Edilson Mendes, técnico em agropecuária, coordena a equipe da prefeitura. Ele já trabalhou em convênios de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) do Incra nessa região do Litoral Norte do estado. Com essa experiência, foi convidado para trabalhar na secretaria.

São 26 crianças e jovens participantes do projeto. Eles estudam e dedicam algumas horas da semana para tarefas no viveiro. “Reunimos todos nas quartas-feiras e fazemos um trabalho de educação ambiental, repasse de conhecimentos técnicos e empreendedorismo”, explica o técnico.

Lucas Mendonça da Silva tem 28 anos e seus pais são assentados há sete. No lote, eles plantam batata, macaxeira, inhame, feijão, milho, laranja, maracujá, e também têm criação de galinha, porco e gado bovino. Seu aprendizado traz benefícios para a família.

“A cacimba da nossa parcela recebeu um plantio de árvores feito com as mudas do viveiro e hoje está protegida”, conta o jovem estudante. “Já estamos fazendo o mesmo em nascentes de outros lotes.”

Esse trabalho de conservação e reflorestamento das áreas de nascentes é mais uma atividade do Plantando Sombras com resultados diretos para os assentados. Os técnicos fizeram um diagnóstico para identificar áreas de nascentes para recuperação.

“Após o levantamento, pegamos as mudas do viveiro junto com os jovens, cercamos as nascentes e plantamos ingá e outras árvores para proteção de suas margens”, lembra o coordenador Mendes.

As famílias do assentamento estão entusiasmadas com a iniciativa. Uma das finalidades do viveiro também é oferecer ocupação aos filhos dos assentados.

Edilson Mendes destaca que os pais têm uma avaliação positiva do projeto. “Eles dizem que os meninos gostam de estar lá, e nós orientamos para um clima de harmonia na família, para evitar o ócio e as drogas, assumir bom comportamento na comunidade e manter os estudos.”
O viveiro traz ganhos econômicos para esses jovens e suas famílias. Após oito meses de atividades, eles já vendem mudas para outros assentamentos e para prefeituras da região. “Foram vendidas recentemente 2 mil mudas de maracujá, e o arrecadado foi dividido para melhorias no viveiro e para os participantes e suas famílias.”

As mudas cultivadas no viveiro abrangem as frutíferas, as nativas e as ornamentais. São cultivadas manga, jaca, acerola, abacate, açaí, ingá, jambo, pitomba, jabuticaba e maracujá.

O Sindicato da Agricultura Familiar de Matriz de Camaragibe também contribui com o projeto, por meio de palestras e formação. Outro parceiro destacado pelos técnicos é a associação de assentados.

O presidente da Associação dos Trabalhadores Rurais do Assentamento Santa Cruz, Sandro Calheiros da Rocha, apoia o projeto e avalia que a iniciativa desperta na juventude o interesse em permanecer no campo. “Com todas essas técnicas, que envolvem o cultivo, os enxertos, a preservação, os jovens aprendem a cuidar daquilo que vai ser seu no futuro.”

As 96 famílias do assentamento já foram contempladas com créditos disponibilizados pelo Incra. Os assentados receberam R$ 1 milhão através do Crédito Instalação, nas modalidades Apoio Inicial, Construção e Reforma Habitacional.

No momento, as famílias estão recebendo o Fomento Mulher, uma modalidade do Crédito Instalação específica para mulheres, com o objetivo de apoiar projetos de segurança alimentar. O Incra está liberando R$ 185 mil para 37 mulheres de Santa Cruz do Riachão.

Pela experiência com a região e o tipo de público, Edilson Mendes tem auxiliado os técnicos do Incra no acompanhamento da aplicação do Fomento Mulher. “Ajudo na fiscalização, na orientação e no acesso aos boletos, para garantir os benefícios à comunidade.”

Sandro Calheiros explica que o crédito já está sendo aplicado e gerando renda. “Algumas mulheres investiram em lavoura, outras adquiriram animais para a criação, e isso traz um reforço ao sustento da família.”

São 26 crianças e jovens participantes do "Viveiro Plantando Sombras" | © Assessoria

São 26 crianças e jovens participantes do “Viveiro Plantando Sombras” | © Assessoria

* BR 104


Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter