Anadia/AL

17 de outubro de 2021

Anadia/AL, 17 de outubro de 2021

Luciano Hang tenta desmoralizar CPI e grava vídeo em que aparece com algemas: “que me prendam” (assista)

Por GyanCarlo

Em 27 de setembro de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
VV

(Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado | Reprodução)

“Se por acaso eles não aceitarem aquilo que vou falar, já comprei. Para não gastar dinheiro com algema, já comprei uma algema, vou entregar uma chave para cada senador. E que me prendam”, diz o empresário bolsonarista

O empresário bolsonarista Luciano Hang, dono da rede varejista Havan, gravou um vídeo em que aparece com uma algema presa em um dos punhos. O vídeo foi gravado com

claro objetivo de desmoralizar a Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid. Segundo ele,  o equipamento foi comprado para economizar custos caso seja preso durante seu depoimento à CPI da Covid, marcado para a quarta-feira (29). “Se por acaso eles não aceitarem aquilo que vou falar, já comprei… Para não gastar dinheiro com algema, já comprei uma algema, vou entregar uma chave para cada senador. E que me prendam”, diz Hang em tom de provocação no vídeo.

Em outro trecho, ele diz que irá comparecer à oitiva “com o coração aberto. Gentileza gera gentileza, respeito gera respeito. Eu quero que eles façam as perguntas e eu tenha todo o tempo do mundo para responder. Eu tenho tanto tempo, toda a quarta-feira vai estar disponível. Eu trabalho 24 horas por dia, então vou ter todo o tempo do mundo”.

O empresário é um dos principais defensores do chamado tratamento precoce, que usa medicamentos sem eficácia científica comprovada contra a Covid-19. O depoimento de Hang é visto pela CPI como de grande importância para verificar um possível elo entre as políticas de enfrentamento à pandemia por parte do governo Jair Bolsonaro e empresas privadas.

Um dossiê elaborado por médicos que trabalharam na operadora de saúde Prevent Senior aponta que os profissionais eram pressionados a fazerem uso do Kit Covid e que os pacientes e seus familiares não eram informados sobre o uso dos medicamentos ineficazes. O material também destaca que os  prontuários do médico Anthony Wong, defensor do tratamento precoce,  e Regina Hang, mãe de Luciano Hang, foram alterados de maneira a ocultar que eles teriam morrido em decorrência de complicações provocadas pela Covid-19.

Assista ao vídeo de Luciano Hang sobre o assunto.

Fonte: Brasil247
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter