Anadia/AL

22 de outubro de 2021

Anadia/AL, 22 de outubro de 2021

Programa Nova Chance oferta cursos para pessoas em acolhimento institucional

Por GyanCarlo

Em 3 de outubro de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
VV

Itawi Albuquerque/Secom Maceió | Professor Weverton Guilherme: “Habilidade e competência sem oportunidade não valem nada”

Eles trocaram as ruas pela sala de aula e vão se tornar padeiros e pedreiros ao se formarem neste mês de outubro | Cícero Rogério / Ascom Semas

Lançado no dia 19 de agosto pelo prefeito JHC, fruto da parceria entre a Prefeitura de Maceió e o Senai Alagoas, o Nova Chance oferta cursos de qualificação profissional para pessoas que viviam em situação de rua e que agora estão acolhidas em casas de passagem, além de jovens que estão cumprindo medidas socioeducativas. A princípio, os cursos ofertados pelo programa são das áreas da construção civil e alimentação, com oportunidades de estágio e inserção no mercado de trabalho. Há a intenção de ampliar as áreas de qualificação profissional, depois da formatura das turmas iniciais que acontece agora em outubro.

O Programa Nova Chance foi criado a partir de estudos realizados pela equipe técnica da Secretaria Municipal de Assistência Social que analisou dados e informações relativas às práticas dos serviços de escuta ativa dos usuários. O intuito foi diagnosticar as necessidades e apresentar soluções que possam ser efetivas para assegurar a dignidade e os direitos das pessoas acolhidas em casas de passagem, que estavam vivendo em situação de rua ou em cumprimento de medidas socioeducativas.

Uma das pessoas beneficiadas pelo Nova Chance é a aluna do curso de panificação, Shirley Santos de Oliveira, 38 anos. Ela diz que ao concluir a formação profissional, em outubro, vai procurar um trabalho. O programa é a primeira oportunidade que Shirley tem na vida de ter uma profissão, a de padeira.

“O que eu pretendo fazer é trabalhar. Correr atrás de um emprego, para levar o sustento para minha família. É gratificante participar do curso, até porque eu não ia ter condições de pagar. Para mim vai ser uma experiência muito grande porque eu nunca tive oportunidade de fazer curso nenhum”, diz Shirley que mora hoje numa unidade de acolhimento.

O aluno do curso de padeiro, Luiz Carlos das Neves Gouveia, é de São Luiz, Maranhão. Em Alagoas há três anos, Luiz viveu em situação de rua e hoje é acolhido na Casa de Ranquines. Ele conta que já trabalhou como padeiro há 12 anos, em Fortaleza, no Ceará, e na capital maranhense.

A professora do curso de panificação, Esterllany Santos, tem formação em gestão de alimentos. Há quase 10 anos ministrando aulas no Senai, ela revela que é importante criar oportunidades para mudar a vida dos alunos, que podem trabalhar numa padaria ou até mesmo empreender, ao ter o próprio negócio.

“Isso é fantástico. Parcerias como essa é de extrema importância, porque, o que falta para as pessoas são as oportunidades. Se a gente ofertar essas oportunidades, eles vão ter a possibilidade de mudar de vida, de ter uma nova profissão, uma nova fonte de renda”, esclarece a professora.

Na área de construção civil, o curso ofertado pelo Nova Chance é o de pedreiro. O professor, Weverton Guilherme, explica que o aluno, ao se formar, está apto a fazer o levantamento quantitativo do material utilizado numa obra de construção, tais como blocos ou tijolos, cimento e areia.

“A habilidade e a competência sem oportunidade não valem nada. Então algumas pessoas têm essas habilidades, só precisam despertar, e isso é uma oportunidade que estão dando a elas, isso daí pode mudar drasticamente, para melhor, a vida desses alunos”, pontua o professor.

Aluno da turma de pedreiro, Rafael kenedy da Silva, 36 anos, possui o ensino médio completo. É o primeiro curso de qualificação profissional realizado por ele. Afastado da família por conta de problemas com o uso abusivo de drogas, Rafael permaneceu nas ruas por cinco anos, mas superou a dependência química e hoje está acolhido na Casa de Ranquines.

“Essa oportunidade que a Prefeitura está me dando é tudo o que eu mais queria. Poder me qualificar para o mercado de trabalho. Seguir em frente, arrumar um trabalho digno e honesto para poder sair do abrigo e dar continuidade a minha vida com os meus familiares”, revela Rafael.

O Nova Chance também mudou a vida de Cícero Manoel Santos Pereira, 33 anos. Manoel faz o curso de pedreiro e veio de Delmiro Gouveia para Maceió, no período da pandemia. Acolhido há mais de um ano na Casa de Passagem São Vicente de Paula, ele diz que já sabe fazer locação, amarrações, chapisco e reboco.

“É uma oportunidade que cada um de nós estamos recebendo aqui na construção civil, que é uma área que não para, que está sempre empreendendo. É a oportunidade que eu quero abraçar e crescer futuramente”, conta Manoel.

A diretora de Proteção Social, Tatiana Boia Magalhães, conta que o Nova Chance já muda a vida de 30 usuários que participam dos cursos de panificação e pedreiro. As aulas são ministradas de segunda-feira a sexta-feira, pela manhã e tarde. É garantido o lanche e o transporte para os alunos.

“Estamos estudando outras formas de impactar essas famílias, essas vidas, que merecem sair dessa situação de rua. Muitos, a vida fez com eles chegassem até esse ponto e outros, por conta da situação que a gente vive, de desemprego. A gente está lutando para que essas pessoas não fiquem nessa condição de vulnerabilidade e a gente possa ajudar o máximo possível”, explica Tatiana.

Fonte: Gazeta Web

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter