Após entidades ligadas à pesquisa repudiarem o  corte de cerca de R$ 600 milhões em recursos para o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), o ministro da pasta, o astronauta Marcos Pontes, reforçou a queixa. Para ele, a medida adotada pelo Congresso a pedido do Ministério da Economia foi “falta de consideração”.

“Os cortes de recursos sobre o pequeno orçamento de Ciência do Brasil são equivocados e ilógicos. Ainda mais quando são feitos sem ouvir a comunidade. Científica e Setor Produtivo. Isso precisa ser corrigido urgentemente”, publicou Pontes em post no Twitter, na tarde deste domingo (10).

Apesar dos protestos, o governo ainda não deu nenhum indicativo de que vai reverter a medida. A mudança no orçamento foi feita pelo Congresso na última quinta-feira (7) e autoriza  a redistribuição de 90% dos recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT), ligado ao MCTI, para outras pastas do governo.

Fonte: IG