Anadia/AL

30 de novembro de 2021

Anadia/AL, 30 de novembro de 2021

Exclusivo: CPI da Covid deve citar Alexandre Garcia e Rodrigo Constantino por espalharem fake news

Por Alagoas Brasil Noticias

Em 15 de outubro de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
cats ku

CPI da Covid, Rodrigo Constantino e Alexandre Garcia (Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado)

Comunicadores da extrema direita constarão no documento que está sendo concluído pelo senador Renan Calheiros (MDB-AL), e no qual Jair Bolsonaro será indiciado por 11 crimes, informa o jornalista Joaquim de Carvalho, de Brasília (vídeo)

O relatório final da CPI da Covid deve citar os nomes dos jornalistas bolsonaristas Alexandre Garcia e Rodrigo Constantino por espalharem fake news sobre a pandemia do coronavírus. Os dois produziam discurso antivacina em veículos de comunicação e defenderam as teses negacionistas de Jair Bolsonaro durante a crise sanitária.

A informação é do jornalista Joaquim de Carvalho, da TV 247, que apura em Brasília o mecanismo de disseminação de notícias falsas pelo núcleo bolsonarista para a produção de um documentário.

Segundo Joaquim de Carvalho, o relatório também será levado ao Tribunal Penal Internacional, em Haia, para a responsabilização de Bolsonaro por crime contra a humanidade..

“Estamos trabalhando profundamente, duro nessa reta final, especialmente, caracterizando condutas, individualizando punições pela utilização de tipos penais. A sociedade pode continuar esperando que esse trabalho se desdobrará em punições exemplares para essas pessoas que agravaram esse morticínio no Brasil”, afirmou o relator da CPI, senador Renan Calheiros (MDB-AL), à TV 247, enquanto trabalha com assessores na conclusão do documento.

O relatório começará a ser lido na próxima terça-feira (19) e tem data marcada também para ser entregue à Procuradoria Geral da República: dia 26. Renan afirma que irá pedir indiciamento de Bolsonaro por 11 crimes, entre eles homicídio do tipo comissivo, em que será acusado de provocar mortes por descumprir seus deveres. O relatório também deve indiciar o ex-ministro da Saúde e general Eduardo Pazuello por sete crimes.

* Brasil 247

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter