Anadia/AL

5 de dezembro de 2021

RÁDIO ABN NEWS

Anadia/AL, 5 de dezembro de 2021

Michel Gherman: Bolsonaro tirou nazistas do armário

Por Alagoas Brasil Noticias

Em 24 de outubro de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
cats

Michel Gherman e Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução | Isac Nóbrega/PR)

Pesquisador apontou para as ligações do nazismo com o bolsonarismo em entrevista à TV 247. De acordo com ele, ambas ideologias invertem valores e atacam valores civilizatórios, mas as verdadeiras causas do ódio são mais profundas. Assista

O historiador Michel Gherman, diretor acadêmico do Instituto Brasil-Israel e coordenador do Núcleo de Estudos Judaicos da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), analisou, em entrevista à TV 247, as ligações entre o nazismo e o bolsonarismo. Para ele, o negacionismo de Jair Bolsonaro não é uma questão de mera opinião, e sim exibe um verdadeiro desejo por “matar”.

“O nazismo desconstrói os laços de civilidade e permite, em algum sentido, o que as relações civilizadas impediam — que eu exercite o meu ódio contra a pessoa que seja considerada meu inimigo”, explicou o pesquisador.

Segundo Gherman, o nazismo, assim como o bolsonarismo, inverte valores e muda a “linguagem da política”. Bolsonaro é responsável por iniciar esse processo nos últimos anos:

“Ser civilizado, na perspectiva do nazismo, é matar e dizer que odeia, o que cria uma nova gramática política. Foi isso que o Bolsonaro fez. Não sei se as pessoas estavam esperando que isso fosse possível, mas com as pessoas acionando a sua racionalidade irracional, a ideia de que eu posso odiar sem pensar se é bom ou ruim, elas saíram do armário”.

Contudo, Gherman apontou para causas mais profundas do fenômeno. De acordo com ele, a ideia de que a “economia” deve ser priorizada coloca em segundo plano o respeito pelos direitos e liberdades fundamentais.

“O discurso do Eduardo Leite talvez nos aponte a resposta para essa pergunta. Ele continua mantendo a prioridade de uma suposta economia e dizendo que não sabia que isso seria possível”, ponderou ele. No debate das prévias do PSDB, o tucano disse que o caos bolsonarista era imprevisível.

* Redação ABN C/ Brasil 247

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter