Anadia/AL

5 de dezembro de 2021

RÁDIO ABN NEWS

Anadia/AL, 5 de dezembro de 2021

Pacheco é o candidato a presidente da 3ª Via, e irrita Bolsonaro

Por Alagoas Brasil Noticias

Em 27 de outubro de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
16179973846070ae4810d2e_1617997384_3x2_md

UOL

Por Roberto Villanova

O presidente Jair Bolsonaro não conseguiu esconder a sua preocupação com as manobras do ex-ministro Gilberto Kassab, presidente nacional do PSD, que está viabilizando a candidatura da chamada “terceira via” para disputar a Presidência da República. Mas, Bolsonaro não pode atacá-lo e tem de engolir calado para não agravar ainda mais o quadro na disputa presidencial.

O PSD é o partido que mais cresceu e conta atualmente com 58 deputados e 12 senadores, mas Kassab já comunicou que não vai apoiar novamente Bolsonaro porque o partido terá candidatura própria à presidência. Trata-se do senador Rodrigo Pacheco, que se filiou ao partido na semana passada, e teve o seu nome lançado pelo próprio Kassab, e pelo prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, para disputar a eleição.

Presidente do Senado e do Congresso Nacional, Pacheco foi eleito com apoio de Bolsonaro. No dia da eleição que escolheu o presidente do Senado, o senador Flávio Bolsonaro chegou a declarar publicamente seu voto em Pacheco, e o presidente cobra agora a reciprocidade no apoio, mas é impossível porque Pacheco já assinou a ficha de filiação ao PSD.

Para não se indispor com o presidente do Senado e agravar ainda mais a situação, o presidente escalou o ministro da Economia, Paulo Guedes, para atacar Pacheco. Mas, Guedes está fragilizado, perdeu a credibilidade e o respeito, e se mantém no cargo “engolindo sapos”. Mesmo assim, o ministro ensaiou o primeiro ataque contra Pacheco, exigindo que ele coloque em votação as propostas de reformas, inclusive do Imposto de Rendas.

Por outro atalho, esse de certa forma inusitado, a base bolsonarista no Senado age para aprovar a PEC ( Proposta de Emenda à Constituição ), de número 29, para permitir que três candidatos disputem a eleição presidencial no segundo turno. Há o temor de que Pacheco polarize a disputa e herde os votos dos eleitores que se decepcionaram com Bolsonaro, e não querem a volta do Lula.

A proposta da PEC para colocar três candidatos a presidente no segundo turno – seriam os três mais votados, no lugar de dois -, é do senador bolsonarista Oriovisto Guimarães ( Podemos-PR), mas tem pouca chance de ser aprovada. No entanto, o governo aposta em que “tudo é possível”.

Fonte: Blog do Bob

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter