Anadia/AL

5 de dezembro de 2021

RÁDIO ABN NEWS

Anadia/AL, 5 de dezembro de 2021

João Martins elogia reservas do Palmeiras e critica arbitragem: “VAR só funciona às vezes”

Por GyanCarlo

Em 24 de novembro de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
vvq

João Martins no comando do Palmeiras — Foto: Cesar Greco\Palmeiras

Auxiliar de Abel se mostra satisfeito, mas diz que Verdão foi prejudicado contra o Atlético-MG; em nota, presidente Maurício Galiotte lembra lance semelhante contra o Fortaleza

O lance que gerou maior revolta foi o segundo gol do Galo, marcado por Hulk, já que no sábado, contra o Fortaleza, o Palmeiras teve um gol anulado em lance muito parecido (veja no vídeo abaixo). Na ocasião, o árbitro considerou que Gustavo Gómez, em posição de impedimento, atrapalhou o goleiro rival após chute de Patrick de Paula. Veja aqui lances reclamados pelo Verdão.

Aos 44 min do 2º tempo – revisão do VAR de Patrick de Paula do Palmeiras contra o Fortaleza

Após a partida, João Martins fez duras críticas à arbitragem.

– Antes de responder as perguntas, quem diz a verdade não merece castigo. Vamos falar um pouco, mais uma vez, daquele lance do segundo gol. Temos que falar a verdade. Como é possível, pelo terceiro jogo seguido, o Palmeiras ser prejudicado? Marcos Rocha quando viu o gol percebeu o que aconteceu e falou com o árbitro. A pressa que ele tinha de buscar a bola no gol para reiniciar o jogo, são coisas incompreensíveis – disse.

O auxiliar também reclamou muito da maneira como o VAR é utilizado no Brasil.

– O VAR só funciona às vezes. O lance do Dudu contra o Fluminense, tentaram um impedimento de um centímetro, e questionamos o motivo. Como o árbitro que está a cinquenta centímetros não vê o jogador do Atlético jogar basquete. Tentou ao máximo que não fosse dentro da área depois. O Willian, quando o Victor Luis erra o gol, faz questão de seguir logo quando o quarto árbitro disse que o VAR já tinha analisado. Em dez segundos conseguiu analisar aquele lance.

– E, por último, o árbitro assistente conseguiu marcar dez faltas na linha defensiva do Atlético, mas na segunda etapa me disse que quem marca as faltas é o árbitro. Mas vamos rir para não chorar, vamos levar as coisas assim. Sentimos, claro. Como é possível o Marcos Rocha fazer a primeira falta e levar o amarelo. Aos dez segundos, o Arana dá uma cotovelada no Veron e ninguém vê. Pedimos um pouquinho mais de justiça e seriedade – declarou.

Em nota, o presidente Maurício Galiotte reforçou as críticas:

– Impressionante a falta de critério da arbitragem e do VAR para lances tão parecidos, com decisões tão diferentes. Lamentável o despreparo. Precisamos evoluir muito nas questões envolvendo a arbitragem.

Apesar da insatisfação, João Martins elogiou a atuação dos reservas do Palmeiras – sem deixar as críticas ao árbitros de lado.

Segundo ele, o jogo contra o Galo serviu de preparação para a final da Libertadores, no sábado, contra o Flamengo, e os jogadores fizeram um bom papel.

– Faltou fazer um gol nas oportunidades que fizemos, e o árbitro anular o gol que foi mal validado. Ganharíamos o jogo, e não teria essa pergunta. Dissemos para os jogadores se prepararem individualmente e, um pouco, coletivamente para o jogo de sábado. Queremos todos preparados ao mesmo nível. Todos vão ser precisos. Todos usaram esse jogo de hoje para se preparar fisicamente e mentalmente para o final de semana.

– Estão todos comprometidos para o jogo de sábado. Teremos quatro dias para trabalhar, temos a noção de que todos estão preparador e darão o melhor para ajudar a equipe. Sabemos que só podem começar onze, e nem todos podem entrar, mas queremos que todos ajudem, nem que seja para apoiar os colegas que vão jogar – completou.

A Voz da Torcida – Leandro Bocca: “Bom jogo hoje, mas a cabeça está no Uruguai!”

completou.

Fonte: GE

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter