A declaração que trouxe problemas a Tininha foi dada no início de março, oito meses atrás. Na ocasião, com 41 mil seguidores no Instagram, ela viralizou ao postar que havia perdido a oportunidade de “esfaquear” o terceiro filho do presidente Jair Bolsonaro (PL) e o próprio. Com isso, Eduardo apontou que ela cometeu crime contra a segurança nacional.

Segundo o portal Metrópoles, o MP informou que o deputado apresentou uma queixa-crime contra Tininha na 29ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça. O órgão informa que “o procedimento foi então remetido à DRCI para que a delegacia adote as providências cabíveis para instauração de inquérito a fim de apurar os fatos e ouvir os envolvidos”.

Fonte: IG