Anadia/AL

27 de janeiro de 2022

Anadia/AL, 27 de janeiro de 2022

Adeus, Sportv! Comentarista deixa o Grupo Globo para assumir cargo no Botafogo

Por GyanCarlo

Em 13 de janeiro de 2022

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
v

Crédito: Sportv / Reprodução

Raphael Rezende estava há quase 16 anos no Sportv e agora será o head scout do Botafogo | Mário André Monteiro

O comentarista Raphael Rezende deixou os canais Sportv para assumir o cargo de head scout do Botafogo, ainda neste mês de janeiro de 2022. Nesta função, o jornalista será o responsável pela análise de jogadores no mercado.

Raphael Rezende estava no Grupo Globo desde fevereiro 2006, há quase 16 anos. Ele estrou como comentarista do Sportv em 2009, na partida entre Deportivo Quito e Estudiantes, válida pela Libertadores.

O jornalista disse ao “GE.com” que foi uma decisão difícil, muito por conta dos muito anos dedicados à Globo, mas admitiu que esse é o melhor momento para assumir o desafio no Botafogo, que voltou à Série A do Brasileirão após o título da Série B 2021.

“A conjuntura eu acho que é muito favorável para fazer essa escolha, mesmo com vários questionamentos que eu fiz nos últimos tempos sobre mudar ou não. São questões que todo mundo coloca, como vida profissional e pessoal. Com relação à função em si, acho que está superalinhada com o que sempre foi minha busca de trabalho mesmo antes de imaginar essa mudança”, continuou.

Jornalista de formação, Raphael Rezende completou o curso de Licença B da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), que permite ser técnico das divisões de base. Em 2018, ele chegou a realizar um estágio no próprio Botafogo.

No Sportv, o comentarista participava, principalmente, do programa “Troca de Passes”, exibido no período noturno.  Sua nova função de head scout está dentro do organograma do futebol.

“Quando se fala sobre como interpretar a função do head scout dentro do organograma do clube como um todo, acho que passa muito com relação à importância do lado econômico”, comentou Raphael Rezende.

“Aí a gente está falando de uma relação muito forte com a administração, parte da gestão, departamento jurídico… É a interdependência. É óbvio que eu vou estar tratando com profissionais que escapam do departamento de futebol”, finalizou.

Vale ressaltar que o Botafogo passa por uma reformulação após a aquisição do clube carioca pelo empresário norte-americano John Textor, que assinou a oferta para comprar 90% da SAF (Sociedade Anônima do Futebol) do Botafogo.

Fonte: Torcedores

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter