Anadia/AL

27 de janeiro de 2022

Anadia/AL, 27 de janeiro de 2022

Governador sanciona, ao vivo, lei que cria piso salarial da enfermagem em Alagoas

Por GyanCarlo

Em 14 de janeiro de 2022

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
V

Profissional de Enfermagem / Foto: Reprodução / Internet

Vanessa Alencar

Em live transmitida na tarde desta sexta-feira (14), no Instagram, o governador Renan Filho sancionou a lei que estabelece o piso salarial para enfermeiros, técnicos de enfermagem, auxiliares de enfermagem e parteiras em Alagoas.

O projeto de lei, de autoria do deputado Davi Maia, foi aprovado em dezembro do ano passado, por unanimidade, na Assembleia Legislativa.

A lei garante piso salarial mínimo nas instituições públicas e privadas do estado, com base em jornadas de trabalho de 30 horas semanais para os enfermeiros, sendo proporcional para jornadas superiores.

No caso dos demais profissionais, o salário será baseado no piso estabelecido para o enfermeiro, na proporção de 60% para o técnico de enfermagem; e 40% para o auxiliar de enfermagem e para parteira.

Na transmissão ao vivo, o governador explicou que os valores serão escalonados gradualmente, entre este ano e 2025. Para os enfermeiros o valor previsto é de R$ 3 mil mensais em 2022, R$ 4.350 nos anos de 2023 e 2024 e R$ 4.750 a partir de 2025.

O piso para técnico de enfermagem será R$ 1.800 (2022); R$ 2.610 (2023 e 2024); e R$ 2.850 (2025).

“Estou feliz hoje em sancionar esse PL que garante salários dignos aos nossos enfermeiros, técnicos de enfermagem e parteiras”, disse Renan Filho, aproveitando para agradecer aos profissionais da saúde, a quem chamou de “os grandes heróis nesta pandemia”.

A lei deve ser publicada ainda hoje, no Diário Oficial do Estado.

Um passo à frente

Ao blog, o deputado Davi Maia, autor da lei, lembrou que a luta da categoria é antiga e “muita gente desacreditava, achava que era impossível”.

“Alagoas dá um passo à frente na valorização da classe da enfermagem. Agora é outra batalha pelo cumprimento da legislação, nos municípios, nos hospitais privados, nos filantrópicos e, ao lado do Conselho Regional de Enfermagem e também na Comissão de Saúde da Assembleia, onde vamos pedir a participação dos integrantes, estaremos fiscalizando”, destacou o parlamentar.

Ele lembrou ainda que a lei precisou ser negociada para ser aprovada, mas agora está sancionada pelo governador: “Hoje é um dia histórico para toda a classe.”.

Fonte: Cada Minuto

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter