Anadia/AL

1 de julho de 2022

Anadia/AL, 1 de julho de 2022

Mãe e filho são presos por tráfico de drogas na operação ‘Terra Prometida’

Por Alagoas Brasil Noticias

Em 21 de junho de 2022

dww

Divulgação / BPRv

A operação 'Terra Prometida', deflagrada nesta terça-feira, 21, teve o objetivo de desarticular quadrilhas envolvidas com o tráfico de drogas e outros crimes nas cidades de Maceió e de Rio Largo. 15:49

A operação ‘Terra Prometida’, deflagrada nesta terça-feira, 21, teve o objetivo de desarticular quadrilhas envolvidas com o tráfico de drogas e outros crimes nas cidades de Maceió e de Rio Largo. Em Maceió, duas pessoas da mesma família foram presas pelo Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv).

V. P. S. e B. R. S. P, mãe e filho, de 51 e 31 anos respectivamente, são suspeitos de tráfico de drogas e foram presos no bairro do Pinheiro, na região conhecida como Vila Saem. Já na cidade de Rio Largo, as equipes do Tático Rodoviário apreenderam 7.875 kg de crack e 300 comprimidos de rohilpnol, medicamento usado como entorpecente e que causa dependência. As drogas estavas na residência de J. W. V. S., que foragiu do local após perceber a chegada da polícia.

Equipes do Tático Rodoviário, do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), cumpriram mandados de prisão e de busca e apreensão nessas duas cidades, expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital. Os presos e todo material ilícito apreendido foram encaminhados pelos policiais militares à Divisão Especial de Investigação e Capturas (DEIC), da Polícia Civil de Alagoas.

OPERAÇÃO TERRA PROMETIDA – A operação Terra Prometida é um trabalho conjunto da Divisão Especial de Investigações e Capturas (DEIC), da Polícia Civil de Alagoas, e do Batalhão de Polícia Rodoviário (BPRv). Segundo as investigações realizadas, a organização criminosa atuava na prática dos crimes de tráfico de drogas, porte ou posse ilegal de arma de fogo.

A operação recebeu o nome de Terra Prometida porque o líder da organização criminosa iniciou suas atividades ilícitas no bairro Canaã, em Maceió.

Fonte: Ascom SSP-AL