Anadia/AL

15 de abril de 2024

Anadia/AL, 15 de abril de 2024

No Rei Pelé, CSA e Penedense empatam na ida da final da Copa Alagoas

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 31 de março de 2024

csa

Partida terminou empata por 1 a 1, no Estádio Rei Pelé | Foto: Ailton Cruz

Por Guilherme Nobre

Ninguém foi de ninguém na partida de ida da grande final da Copa Alagoas 2024. Na tarde deste domingo (31), CSA e Penedense fizeram um embate movimentado e empataram por 1×1 no Estádio Rei Pelé, em Maceió. O confronto foi recheado de emoções, mas deixou tudo em aberto para o duelo da volta, em Penedo.

O Azulão saiu na frente, ainda no primeiro tempo, com belo gol de Tiago Marques. A equipe maruja ainda teve oportunidades de ampliar o placar, mas não fez. Na etapa final, o Alvirrubro empatou com Kawã.

O placar deixa tudo indefinido, já que nenhum dos times possui vantagem. Em caso de novo empate no confronto da volta, o campeão será conhecido nos pênaltis. Quem vencer, fica com o título.

E depois dessa intensa disputa na partida de ida, não tem nem tempo para descanso. Já nesta quarta-feira (3), às 20 horas, Penedense e CSA voltam a se encontrar, mas no Estádio Alfredo Leahy, em Penedo, no confronto da entrega da taça.

PRIMEIRO TEMPO

O público no Rei Pelé foi melhor do que em duelos anteriores. Em campo, porém, o primeiro a tentar foi o Alvirrubro. Buga recebeu passe em frente a área e bateu firme, para fora, com 2 minutos. Na resposta, o CSA tentou utilizar a velocidade pelo lado direito, sem sucesso.

Mas não demorou muito tempo para a jogada do Azulão encaixar. Com 9 minutos, Juninho Valoura teve liberdade no meio-campo e lançou para Marquinhos, na ponta direita. O camisa 11 superou a marcação de Pedrinho e cruzou na medida para Tiago Marques, que apareceu sem marcação, cabeceando no fundo das redes alvirrubras: 1 a 0.

Tiago Marques voltou a balançar as redes com a camisa do Azulão
Tiago Marques voltou a balançar as redes com a camisa do Azulão | Foto: Ailton Cruz

A torcida fez a festa com a vantagem, mas o CSA não pareceu satisfeito. Aos 14 minutos, o Jacaré errou mais uma. Tiago Marques teve liberdade pela esquerda, puxou para bater colocado e obrigou Diogo a fazer uma defesaça. Atordoado, o Penedense arriscou com Marcos Antônio, aos 16min, em batida de falta de muito longe. Porém, a redonda apenas passou perto do travessão.

O Azulão seguiu tentando machucar o adversário. Com 18min, Erik invadiu bem a área, mas não achou nenhum companheiro. Sem conseguir ter nenhum ganho ofensivo, o Penedense tentou se segurar. Aos 27 minutos, Tiago Marques aproveitou novo vacilo, cortou Kawã e tocou para Marquinhos ampliar. Contudo, o atacante furou feio.

CSA teve muitas oportunidades na primeira etapa
CSA teve muitas oportunidades na primeira etapa | Foto: Ailton Cruz

A empolgação não parou por aí. Com 32 minutos, o segundo gol quase saiu. Xuxa tocou na esquerda, Tiago fez o porta luz e Erik recebeu livre, chutando com força. Diogo pegou na primeira e deixou a redonda escapar rumo ao gol. Contudo, ele se recuperou a tempo para salvar o Vovô. Um minuto depois, Tiago Marques marcou de cobertura, mas a arbitragem assinalou impedimento.

O CSA foi dono da partida nos minutos finais da primeira etapa. Aos 35min, Valoura cruzou na bagunça e Biazus não tocou para o gol. Já perto dos acréscimos, o ritmo diminuiu, mas nada de o Alvirrubro conseguir infiltrar contra a defensiva maruja. E assim ficou no primeiro tempo, que foi encerrado aos 47 minutos. CSA 1×0 Penedense.

Penedense se livrou de alguns sustos e segurou o 1x0 no Trapichão
Penedense se livrou de alguns sustos e segurou o 1×0 no Trapichão | Foto: Ailton Cruz

SEGUNDO TEMPO

As duas equipes voltaram sem modificações, o que deixou o duelo estudado. Foram alguns minutos monótonos, até o CSA arranjar um belo contra-ataque. Gustavo Xuxa puxou pelo lado direito e cruzou para Tiago Marques, que apareceu mais uma vez sem marcação. O centroavante deu um toque sutil e Diogo fez uma bela defesa.

Penedense voltou com outra postura para o segundo tempo
Penedense voltou com outra postura para o segundo tempo | Foto: Ailton Cruz

A pressão não diminuiu, mas o Penedense se segurou. O CSA até tentou chegar mais ao ataque. Entretanto, teve poucas grandes chances. Incomodado, Jaelson Marcelino utilizou quase todas as suas substituições de uma vez só, para dar mais consistência ao Alvirrubro.

Quando o segundo tempo encontrava-se em estado morno, Palhinha apareceu de maneira efetiva, mesmo com pouco tempo em campo. Aos 21 minutos, em cobrança de falta pelo lado esquerdo, Palhinha colocou a bola na medida, na cabeça de Kawã, que acertou uma finalização firme e deixou tudo igual no Estádio Rei Pelé: 1 a 1.

Comemoração foi intensa na equipe alvirrubra
Comemoração foi intensa na equipe alvirrubra | Foto: Ailton Cruz

O gol calou o estádio e fez com que o Penedense crescesse, criando boas chances. Com 23 minutos, Darlisson quase chegou com perigo, mas perdeu a posse. Na resposta, aos 24 minutos, Tiago Marques invadiu bem a área, bateu rasteiro, e Diogo fez uma bela defesa. Todavia, o Azulão mais uma vez demonstrou dificuldades para buscar o resultado.

Aos 34 minutos, Niltinho dançou contra a marcação e cruzou para Kevin, sozinho, que vacilou feio. O CSA atacava mais no abafa do que na boa construção de jogadas, errando em diversos momentos.

CSA começou a sofrer pressão e esteve nervoso após o empate alvirrubro
CSA começou a sofrer pressão e esteve nervoso após o empate alvirrubro | Foto: Ailton Cruz

Com 42 minutos de partida, o segundo gol do CSA quase saiu. Juninho Valoura bateu uma falta de muito longe e o arqueiro Diogo espalmou para o meio da área. No rebote, Tiago bateu a queimar roupa e ele defendeu pela segunda vez. Em mais uma sobra, Diogo pegou novamente, salvando o Alvirrubro de maneira espetacular.

Nos minutos finais, foi o Penedense que chegou perto do gol. A bola foi cruzada e Drey apareceu para finalizar, direto no travessão, com 48min. O ritmo final foi intenso, mas ninguém tornou a marcar. Fim de jogo no Trapichão: CSA 1×1 Penedense.

Decisão fica para a segunda partida, no Alfredo Leahy
Decisão fica para a segunda partida, no Alfredo Leahy | Foto: Ailton Cruz

FICHA TÉCNICA

CSA – Fernando Castro; Lucas Marques, Almir Luan (Welligton Carvalho), Eduardo Biazus e Erik (Kelvin); Marlon, Juninho Valoura, Marcinho (Niltinho) e Gustavo Xuxa (Jean Cléber); Marquinhos (Jeffinho) e Tiago Marques. Técnico: Cristian de Souza.

Penedense – Diogo; Tchow (Lucas Guedes), Kawã, Ramos e Pedrinho; Buga, Léo e Marcos Antônio (Wallace); Bruno Tesouro (Didinho), Darlisson (Drey) e Vitor Alagoano (Palhinha). Técnico: Jaelson Marcelino.

Gols – Tiago Marques (CSA – 9’/1T), Kawã (PEN – 21’/2T)

Cartões amarelos – Juninho Valoura (CSA), Ramos (PEN), Marlon (CSA), Gustavo Xuxa (CSA)

Árbitro – Jonata de Souza Gouveia (FAF)

Assistentes – Pedro Jorge Santos de Araujo (FAF) e Esdras Mariano de Lima Albuquerque (FAF)

4º Árbitro – Massau Claudino do Nascimento Silva (FAF).

Redação com Gazeta Web

Galeria de Imagens