Anadia/AL

14 de abril de 2024

Anadia/AL, 14 de abril de 2024

Abel vê Palmeiras desgastado, admite Santos melhor no jogo e espera torcida no Allianz: “Somos o time da virada”

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 1 de abril de 2024

Palmeiras

Foto:Reprodução Jhony Inácio - Agência Paulistão

Palmeiras perdeu por 1 a 0 para o Santos na noite deste domingo em duelo de ida da final do Campeonato Paulista, na Vila Belmiro. O técnico Abel Ferreira avaliou que o desgaste físico de seus jogadores foi um dos fatores que contribuíram para o resultado. O português admitiu que o adversário mostrou-se mais competitivo, mas espera apoio da torcida do Verdão no próximo jogo para reverter o placar.

“A primeira partida dessa eliminatória foi 1×0 para o Santos. No próximo domingo, lá no “chiqueiro”, contamos com apoio e vibração dos nossos torcedores. Somos o time do amor, o time da virada e isso que nós queremos ver. Infelizmente, temos um jogo no meio e não da para focar só na final. Isso se viu no jogo. As ações técnicas mostraram como um dia de recuperação faz a diferença. Vamos tentar gerir da melhor maneira e no domingo, com apoio dos torcedores. Vimos aqui a força dos torcedores adversário Agora vai ser em nossa casa, como nossos torcedores e precisamos deles para ganhar essa final”, disse o treinador palmeirense.

A reclamação do treinador a respeito do desgaste já é antiga. Antes da final, ambos técnicos finalistas concederam entrevista coletiva e, nessa ocasião, Abel citou o menor tempo de recuperação do Palmeiras para a primeira final e viu Carille concordar. O Santos disputou a semifinal na última quarta-feira, enquanto o Verdão jogou no dia seguinte.

“Acho que aquelas vertentes que tem a ver com rendimento técnico, tático e mental, a parte técnica esteve abaixo das outras. Não vou explorar individualmente, mas tecnicamente nossa equipe não esteve em seu nível. Passes errados, bolas paradas que tem que ser bem batidas. Em termos de oportunidade, sinceramente, não achei que o Santos tinha muito mais do que o Palmeiras. A primeira inclusive foi nossa, logo aos cinco minutos. Assim como o Santos teve na segunda parte e fez. Na segunda parte, cruzamento de Vanderlan e Rony e uma bela defesa do goleiro adversário. Achei o Santos mais competitivo, mais fresco. Com as substituições, o adversário praticamente só se defendeu e bem”, seguiu.

O Palmeiras saiu atrás do placar aos dois minutos do segundo, quando Otero marcou para o Santos. O treinador fez suas primeiras modificações aos 20 minutos e viu o time render mais. Contudo, apesar das chances criadas, a equipe de Abel Ferreira não conseguiu o empate, muito graças ao goleiro João Paulo, que fez defesas importantes.

“Nunca é bom sofrer gols. Mesmo tendo sofrido gol no início da segunda parte, tivemos 45 minutos para e a chance de fazer melhor e criamos nossas oportunidades. Não achei que o Santos teve muito mais oportunidades que o Palmeiras. Teve com Flaco, Rony, um escanteio, arremates fora da área. Nossa equipe muitas vezes entra e vai jogar 70% da energia, não tem como. Estou cansado de falar. Parabéns ao Santos que hoje foi melhor que o Palmeiras. E isso não é desculpa, é um fato. O adversário teve três dias de descanso e o Palmeiras teve dois”, finalizou.

O Palmeiras recebe o Santos, no Allianz Parque no próximo domingo, 7 de abril, às 18 horas (de Brasília). A partir de agora, porém, o Alviverde deixa o Peixe de lado e foca na estreia da Libertadores. Na quarta-feira, o time de Abel Ferreira enfrenta o San Lorenzo, na Argentina, às 21h30.


Foto: Reprodução – Rebeca Reis – Agência Paulistão

Redação com Gazeta Esportiva 

Galeria de Imagens