Anadia/AL

15 de abril de 2024

Anadia/AL, 15 de abril de 2024

Júri Popular: irmã de mulher assassinada a facadas pede pena máxima para réu

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 1 de abril de 2024

vv2

Foto: MP/AL

Juliana Mendes, irmã de Joana Mendes, pediu pela pena máxima contra Arnóbio Cavalcanti Melo, acusado de ter assassinado Joana com 32 facadas em Maceió em 2026. O réu é julgado pelo feminicídio nesta segunda-feira (1º), no Tribunal do Júri da 7ª Vara, no Fórum Desembargador Jairon Maia Fernandes, na capital alagoana.

Em um vídeo enviado para a imprensa, a irmã da vítima disse que ela, familiares e outros amigos da vítima pedem por justiça pela morte de Joana.

“Felicidade é uma coisa que não existe, não tem nada de bom que a gente possa tirar dessa história. Mas a família, os amigos e toda sociedade só espera a Justiça e a pena máxima. Hoje, dia 1º de abril, só temos como meta o dia da verdade. Amanhã é aniversário do meu pai e o único presente que podemos esperar é que ele receba a condenação desse criminoso, desse feminicida com a pena máxima. É a expectativa de toda família”, declarou a mulher.

Arnóbio é, após dois adiamentos, julgado pela morte de Joana, sua ex-esposa, quem ele teria assassinado com 32 facadas em 2016, quando teria se irritado com um processo de divórcio iniciado pela vítima. Segundo informações sobre o caso, o corpo da mulher foi encontrado – com diversos ferimentos causados pelos golpes de faca, a maioria em seu rosto – em um carro abandonado no bairro do Poço, em Maceió.

*Redação com AL 102

Galeria de Imagens