Anadia/AL

13 de julho de 2024

Anadia/AL, 13 de julho de 2024

CPAC: jornalistas da CNN e Estadão são expulsos de evento fascista

Equipe da CNN foi confundida com a Globo e foi expulsa aos gritos; repórter do Estadão perguntou sobre as joias para Michelle Bolsonaro

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 8 de julho de 2024

hhhh

Foto: Reprodução

Jornalistas da CNN Brasil e do jornal O Estado de S. Paulo foram hostilizados e expulsos neste domingo (7), da 5ª edição da Conferência de Ação Política Conservadora (CPAC). O evento de extrema direita acontece em Balneário Camboriú (SC) e é realizado por aliados do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

A repórter Isadora Aires, da CNN Brasil, e sua equipe gravavam imagens quando foram confundidos com a TV Globo. Dezenas de militantes bolsonaristas gritavam “Globolixo” e também “Lula, ladrão, seu lugar é na prisão”.

Ela teve de deixar o local e procurar ajuda da Polícia Militar, que faz a segurança do evento. Segundo ela, não ocorreram agressões físicas.

Ex-ator da Globo

O deputado federal Mário Frias (PL-RJ), que foi ator da emissora, também gritou “Globolixo” neste sábado (6), durante a sua fala. No mesmo dia, o repórter Pedro Augusto Figueiredo, do Estadão, foi empurrado e seguido depois de perguntar sobre o caso das joias para a ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro.

“Que joias? Você tem que perguntar para quem ficou com as joias. Eu não sei de nada”, respondeu Michelle.

O CPAC, que termina neste domingo, reúne apoiadores de Bolsonaro, políticos brasileiros e estrangeiros como o presidente argentino, Javier Milei, e o ex-candidato a presidente no Chile José Antonio Kast.

Fonte: Revista Forum

Galeria de Imagens