Anadia/AL

14 de abril de 2024

Anadia/AL, 14 de abril de 2024

Alagoas Sem Fome: Governo planeja distribuir mais de mil toneladas de sementes para plantio em 2024

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 28 de março de 2024

sementes

Foto: Ascom Seagri

Tatiane Bastos / Ascom Seagri

O combate à fome é uma das prioridades do Governo do Estado. Entre as ações adotadas pelo governador Paulo Dantas está a criação do programa Alagoas Sem Fome, sancionado no final de 2023. A agricultura familiar tem um papel importante nas estratégias de diminuição da insegurança alimentar das famílias alagoanas por ser a base econômica de muitos municípios e por oportunizar que a produção de alimentos saudáveis chegue à mesa de quem mais precisa.

Para a coordenadora do programa Alagoas Sem Fome, a secretária Paula Dantas, “a agricultura familiar é importante principalmente no que diz respeito à qualidade, pois é preciso entender que insegurança alimentar não é só comer pouco, mas às vezes comer alimentos de má qualidade. A agricultura familiar consegue nos ajudar proporcionando um alimento de qualidade, orgânico,  regionalizado e cultivado pela população local e direcionado para creches, escolas, empresas”.

Em Alagoas, a Secretaria de Estado da Agricultura e Pecuária (Seagri) desenvolve programas e ações que fortalecem os agricultores familiares para o desenvolvimento da atividade leiteira, produção de milho, feijão, arroz, frutas e legumes, possibilitando o plantio durante todo o ano.

A secretária executiva da Agricultura Familiar, Renata Andrade, explica que a  agricultura familiar em Alagoas tem forte apelo na subsistência, mas que o estado tem trabalhado em parceria com órgãos do governo federal, cooperativas e grupos produtivos para a mudança nesse cenário. O objetivo é que além da segurança alimentar a melhoria da produtividade dos agricultores aliada a políticas públicas de acesso a mercados gere independência financeira a mais famílias.

“A chamada pública do PAA na modalidade compra institucional [Programa de Aquisição de Alimentos], é um desses instrumentos que abre oportunidade de comercialização para esses agricultores, gerando renda no campo. Mas já compramos semanalmente leite de produtores familiares no programa Leite do Coração, que paga um valor pelo litro do leite que é acima da média de mercado. Esse leite é distribuído nas escolas da rede pública, chegando às famílias que mais precisam nas cidades”, ressalta Renata Andrade.

Em 2023, a Emater Alagoas executou o PAA Doação Simultânea, com recursos do Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS), que chegou a doar alimentos saudáveis para 98 mil famílias alagoanas, ajudando no combate à fome em Alagoas. Neste ano, a previsão é que o programa inicie sua execução anual em maio, com estimativa de atender 250 unidades recebedoras em todo o estado, entre elas Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e cozinhas solidárias, beneficiando alagoanos que vivem em situação de vulnerabilidade social.

INCLUSÃO PRODUTIVA 

Na janela certa de plantio, a Seagri iniciou as entregas do programa Planta Alagoas. A estimativa é de que sejam distribuídas 1,1 mil toneladas de sementes de milho, feijão, sorgo e arroz em 2024; já no segundo semestre, será executado o projeto-piloto de distribuição de mudas frutíferas. Ao todo, o programa vai beneficiar 70 mil agricultores familiares, entre eles indígenas, quilombolas, assentados de reforma agrária, e acampados, gerando renda e fortalecendo a produção agrícola do estado.

Da zona da mata ao sertão alagoano, para auxiliar no plantio dos agricultores familiares e promover produtividade, a Seagri já entregou 123 kits de irrigação, chegando a beneficiar 350 famílias de agricultores que vão continuar produzindo alimentos de qualidade no campo.

A Seagri também desenvolve ações que atendem o ciclo produtivo da agricultura familiar, entre elas a assistência técnica e acesso a mercados. Através do Fomento Rural, um acordo de cooperação técnica entre o Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social (MDS), o Governo do Estado e a Emater Alagoas, mais de 7300 famílias do campo vão implantar projetos produtivos, fortalecendo a produção agropecuária familiar e gerando renda.

Redação com

Galeria de Imagens