Anadia/AL

16 de junho de 2024

Anadia/AL, 16 de junho de 2024

Afya é primeira empresa de educação e tecnologia para médicos a integrar programa de líderes da ONU

CEO da Afya, Virgílio Gibbon é um dos porta-vozes do ODS 3, um dos objetivos do Pacto Global para metas relacionadas à saúde e ao bem-estar | 13:15 hs

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 15 de maio de 2024

vv1

Exame

“Afya”, que no dialeto suaíli significa saúde e bem-estar, é também o nome da primeira empresa de educação e tecnologia para médicos do Brasil a integrar o programa Liderança com ImPacto. A convite do Pacto Global da ONU – Rede Brasil, o CEO da companhia, Virgílio Gibbon, é um dos porta-vozes do ODS 3, sobre saúde e bem-estar, um dos 17 objetivos estabelecidos pela Agenda 2030 da ONU.

O grupo de líderes ao qual Gibbon se une tem como missão aproveitar sua capacidade de mobilização para endereçar questões cruciais relacionadas à sustentabilidade – além, claro, de deixar um legado na própria empresa e na sociedade.

A participação no programa parte de uma série de critérios, como o engajamento e a integridade da empresa candidata, bem como o compromisso dela com o ODS em questão, sua reputação e a do CEO, além do envolvimento com o Pacto Global da ONU – Rede Brasil e a aderência às suas diretrizes.

“Com muito orgulho e responsabilidade, serei um porta-voz do ODS 3 – Saúde e Bem-Estar. Nesta função, passo a vocalizar, ainda mais, as ações e metas do ODS 3 nos eventos em que participo e fóruns de discussão, além de compartilhar boas práticas e conhecimentos com outras lideranças e marcas, incentivando o desenvolvimento sustentável e a transformação mais ampla e profunda na sociedade”, diz Gibbon. O reconhecimento, diz ele, vem em um momento especial. “Essa conquista chega de uma forma muito simbólica: nos cinco anos da Afya e nos 25 anos de nossa primeira escola de medicina, em Araguaína, Tocantins”.

ODS 3: razão de existir da empresa

A Afya, cujo propósito é transformar a saúde em conjunto com quem tem a medicina como vocação, percorreu um longo caminho até se tornar a primeira empresa de educação médica brasileira a participar do programa Liderança com ImPacto. Suas 30 escolas de medicina e 17 unidades de pós-graduação espalhadas por todas as regiões do Brasil contribuem significativamente para a melhoria da qualidade de vida e o bem-estar das comunidades do entorno, em alinhamento com as metas do ODS 3, especialmente em municípios e localidades mais afastados dos grandes centros urbanos, onde a quantidade de médicos por mil habitantes ainda tem muito a evoluir.

Atualmente, quase 70% das instituições de ensino superior da Afya se concentram nas regiões Norte e Nordeste do Brasil. Além de levar desenvolvimento socioeconômico e médicos para essas regiões, no último ano, a Afya manteve mais de 600 parcerias com Unidades Básicas de Saúde (UBS), hospitais, clínicas e prefeituras para que estudantes de medicina e médicos em busca de especialização coloquem em prática seus conhecimentos, ao mesmo tempo que contribuem para a melhoria do acesso à saúde e transformação da realidade local.

A presença dos alunos está em todo tipo de localidade. Em algumas regiões mais remotas, os estudantes atuam em UBS fluviais, fundamentais para se atingir populações isoladas, como as comunidades ribeirinhas, onde as vias fluviais são o principal, quando não o único, meio de acesso.

“Ao expandir a oferta de educação e soluções para a prática médica para regiões de difícil acesso, especialmente em áreas distantes das capitais, há um impacto significativo na formação e fixação de futuros médicos nessas localidades, sem contar a mobilização na qualidade de vida das pessoas e o progresso das localidades”, explica o pediatra Leonardo Cavalcante, diretor executivo de medicina da Afya. Isso, por sua vez, diz o médico, contribui para uma maior taxa de retenção de profissionais nas regiões mais carentes de profissionais da área de saúde, com transformação dos indicadores de Atenção Básica nestas regiões.

Entre 2019 e 2023, a Afya realizou mais de 2 milhões de atendimentos de saúde gratuitos. Em 25 anos, formou mais de 20 mil médicos. Os atendimentos prestados contribuem diretamente para as metas do ODS 3, uma vez que ajudam a garantir acesso à saúde de qualidade e promover o bem-estar especialmente de crianças e idosos.

O olhar para o médico: saúde integral como prioridade

A saúde integral, que envolve a saúde física, mental e emocional, também é um tema central da Afya. Estudantes e profissionais da medicina têm suas dinâmicas pautadas por anos de estudo ao longo da carreira, horas de plantões, inúmeros atendimentos, dificuldades financeiras e a convivência com o sofrimento e mortes. Um misto de pressão e realização, expectativas e frustrações que os confronta diariamente com aquilo que mais importa: cuidar das pessoas.

A Afya conhece de perto essa realidade e sabe quanto o cuidado com a sua saúde integral desse público é importante para que eles vivam o melhor da medicina. Por isso, a companhia adotou o tema como seu projeto de causa, com a percepção clara de que o bem-estar físico e emocional destes profissionais é fundamental para a qualidade do atendimento prestado ao paciente. “A saúde mental de médicos e estudantes precisa de atenção e a Afya está empenhando muito os esforços para que médicos e estudantes tenham uma carreira mais potente, prazerosa e equilibrada”, explica Cavalcante.

Por meio de diversas iniciativas e como maior grupo de educação e soluções para a prática médica do Brasil, unindo conhecimento médico e tecnologia. A Afya tem no ODS 3 sua razão de ser e um importante norteador no trabalho diário de seus 10 mil colaboradores.

*Redação com Exame

Galeria de Imagens