Anadia/AL

22 de junho de 2024

Anadia/AL, 22 de junho de 2024

AL possui 22.322 empresas que promovem atividades industriais

Setor econômico representa 7,99% dos empreendimentos com registro ativo no estado | 15:32 hs

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 25 de maio de 2024

vv1

Foto: Thiago Sampaio - Agência Alagoas

Alagoas possui 22.322 empresas relacionadas às atividades industriais. Neste dia 25, que é comemorado o Dia da Indústria, a Junta Comercial do Estado de Alagoas (Juceal) divulga o panorama no estado dos registros ativos ligados ao setor secundário da economia.

A indústria é compreendida como a atividade que transforma uma matéria prima em um produto final. Essa atividade de transformação engloba diversos níveis de empresas, desde os grandes negócios até os pequenos empreendedores com vocações manufatureiras.

Em Alagoas, essa situação não é diferente, onde 94,5% dos negócios de indústrias são formados por micro e pequenas empresas.

Quanto ao número total de empreendimentos no estado, as indústrias representam 7,99% em um setor que corresponde a 13,77% do Produto Interno Bruto (PIB) alagoano segundo o Observatório da Indústria da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (Fiea).

Como define a Comissão Nacional de Classificação (Concla), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), essas atividades que comportam o setor secundário da economia podem ser subdivididas nas seções indústrias extrativas e indústrias de transformação. O Concla é a entidade que define as atividades empresariais e os seus respectivos códigos.

O vice-presidente da Juceal e representante da Federação das Indústrias, Carlos Araújo, explica que o senso comum do que é indústria é ligado aos grandes negócios, porém, na verdade, o conceito correto é para toda atividade de transformação, o que inclui, por exemplo, pequenos fabricadores de doces e panificadoras.

“Os números atuais comprovam que o setor de indústria tem tido uma participação maior no PIB de Alagoas a cada ano. Esse trabalho do Governo do Estado em trazer novos negócios também é essencial, pois a indústria representa uma cadeia, que vai puxando desde o grande empreendimento até a menor empresa. Com esse ambiente propício, o que hoje é um pequeno negócio pode no futuro crescer, se tornar uma grande indústria e empregar mais funcionários ainda”, pontua.

Observando as cidades alagoanas, os maiores valores são encontrados para Maceió (11.048 empresas), Arapiraca (2.114), Rio Largo (802), Marechal Deodoro (579), São Miguel dos Campos (406), Palmeira dos Índios (394), Penedo (372), Coruripe (328), União dos Palmares (320), Pilar (277), Delmiro Gouveia (247), Teotônio Vilela (239), Santana do Ipanema (210), Satuba (200), Maragogi (194), Campo Alegre (188), Atalaia (173), Porto Calvo (131), Murici (126), Matriz de Camaragibe (122), Boca da Mata (113), Olho d´Água das Flores (107), São José da Laje (107), Viçosa (101), Capela (100), São Luis do Quitunde (99), Junqueiro (95), Piranhas (95), Paripueira (92), Girau do Ponciano (91), Maribondo (89), Barra de Santo Antônio (84), Cajueiro (84), São Sebastião (78), Limoeiro de Anadia (73), Messias (73), Barra de São Miguel (71), Pão de Açúcar (68), Passo de Camaragibe (62) e Porto de Pedras (59).

Responsável pela pesquisa, a Juceal é a entidade onde são realizados os processos de abertura, alteração e baixa de negócios em Alagoas.

De acordo com a Juceal, em Alagoas existem 196 indústrias extrativas e 22.126 indústrias de transformação. Buscando uma análise mais redutiva, os dados da Juceal podem ser fracionados em divisões de atividades, que mostram o seguinte panorama:

· Fabricação de produtos alimentícios: 5.237empresas;

· Confecção de artigos do vestuário e acessórios: 2.813 empresas;

· Fabricação de produtos diversos: 2.433 empresas;

· Fabricação de produtos de metal, exceto máquinas e equipamentos: 2.399 empresas;

· Manutenção, reparação e instalação de máquinas e equipamentos: 2.084 empresas;

· Fabricação de móveis: 1.754 empresas;

· Impressão e reprodução de gravações: 1.297 empresas;

· Fabricação de produtos têxteis: 790 empresas;

· Fabricação de produtos de minerais não-metálicos: 761 empresas;

· Fabricação de produtos de madeira: 623 empresas;

· Fabricação de celulose, papel e produtos de papel: 412 empresas;

· Fabricação de produtos químicos: 379 empresas;

· Fabricação de produtos de borracha e de material plástico: 328 empresas;

· Preparação de couros e fabricação de artefatos de couro, artigos para viagem e calçados: 221 empresas;

· Extração de minerais não-metálicos: 137 empresas;

· Fabricação de veículos automotores, reboques e carrocerias: 133 empresas

· Fabricação de bebidas: 129 empresas;

· Fabricação de produtos do fumo: 74 empresas;

· Fabricação de máquinas e equipamentos: 74 empresas;

· Fabricação de máquinas, aparelhos e materiais elétricos: 55 empresas;

· Metalurgia: 38 empresas;

· Atividades de apoio à extração de minerais: 34 empresas;

· Fabricação de coque, de produtos derivados do petróleo e de biocombustíveis: 31 empresas;

· Fabricação de equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos: 29 empresas;

· Fabricação de outros equipamentos de transporte, exceto veículos automotores: 19 empresas;

· Extração de petróleo e gás natural: 18 empresas;

· Fabricação de produtos farmoquímicos e farmacêuticos: 13 empresas;

· Extração de minerais metálicos: 7 empresas.

Dia da Indústria

O Dia da Indústria é comemorado nacionalmente na data 25 de maio, aniversário de morte de Roberto Simonsen, considerado o patrono da indústria brasileira.

*Redação com Diário Arapiraca

Galeria de Imagens