Anadia/AL

14 de junho de 2024

Anadia/AL, 14 de junho de 2024

ALAGOANO FIDELLIS É DESTAQUE DO PALCO PRINCIPAL NA PRIMEIRA NOITE DO CENA NORDESTE FESTIVAL

Com um repertório especial que celebra a música alagoana e nordestina, ele prestou homenagem a grandes nomes como Djavan, Carlos Moura, Kara Véia, Jackson do Pandeiro, Sivuca, e, é claro, Luiz Gonzaga, o Rei do Baião.

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 11 de maio de 2024

Geral 4

Artista alagoano é destaque - Foto: Ascom/ Secult

O sanfoneiro e cantador Anderson Fidellis brilhou no palco principal do primeiro dia do Cena Nordeste Festival, que acontece no Espaço Cultural José Lins do Rêgo, em João Pessoa, na Paraíba. Com um repertório especial que celebra a música alagoana e nordestina, ele prestou homenagem a grandes nomes como Djavan, Carlos Moura, Kara Véia, Jackson do Pandeiro, Sivuca, e, é claro, Luiz Gonzaga, o Rei do Baião.

Natural de Maceió, Anderson Alan Fidelis Souza começou sua jornada artística aos 8 anos desenhando nas paredes de lojas e escolas, seguindo os passos de seu pai. Sua carreira na música começou com o trio de forró pé de serra ‘Cheguei Denovo’ e hoje ele é reconhecido em todo o Nordeste como um verdadeiro defensor da cultura ‘gonzagueana’.

“Rapaz, foi bom demais aqui na Paraíba, viu? Tanta gente boa, tanta arte boa, e o nosso baião aqui fazendo a história, contando e dando o recado. Foi bom demais. Eu espero que a nossa cultura daqui pra frente vá progredindo, vá crescendo muito mais do que já vem crescendo nesses últimos tempos”, disse o músico.

O projeto é uma realização do Consórcio Nordeste, em conjunto com as nove secretarias estaduais de cultura da região. A secretária de Estado da Cultura e Economia Criativa, Mellina Freitas, destacou a importância de celebrar e promover a diversidade cultural do Nordeste e o potencial que isso tem para impulsionar o desenvolvimento regional.

“Esse tipo de evento não só permite que as tradições e expressões artísticas da região sejam valorizadas e compartilhadas, mas também promove o intercâmbio cultural, incentivando o diálogo e a compreensão entre diferentes lugares”, disse a gestora.

“Além disso, ao destacar a cultura do Nordeste, o projeto contribui para o desenvolvimento econômico da região, ao atrair turistas e investimentos para as atividades culturais e criativas locais”, concluiu.

Redação com Agência Alagoas

Galeria de Imagens