Anadia/AL

23 de maio de 2024

Anadia/AL, 23 de maio de 2024

Após ataque de Israel ao Líbano, Egito vê agravamento da tensão no Oriente Médio e abandona papel de mediador

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 3 de janeiro de 2024

An Israeli missile launched from the Iron Dome defence missile system attempts to intercept a rocket, fired from the Gaza Strip, over the city of Netivot in southern Israel on October 8, 2023. - Israel, reeling from the deadliest attack on its territory in half a century, formally declared war on Hamas Sunday as the conflict's death toll surged close to 1,000 after the Palestinian militant group launched a massive surprise assault from Gaza. (Photo by MAHMUD HAMS / AFP)

Foto: Mahmud Hams/AFP

Ao lado de Catar e Estados Unidos, o Cairo desempenhou um papel crucial na bem-sucedida trégua entre Israel e Hamas durante as negociações para a troca de reféns por prisioneiros, realizada entre novembro e dezembro. Durante esse período, cidadãos israelenses mantidos em cativeiro por movimentos palestinos, como o Hamas e a Jihad Islâmica, foram evacuados da Faixa de Gaza pela passagem de Rafah e retornaram a Israel. >>> Líbano vai ao Conselho de Segurança da ONU após agressão israelense em Beirute

O assassinato de al-Arouri elevou a tensão na região a um novo patamar, uma vez que aumentou a ameaça de um envolvimento direto do Hezbollah. Este grupo xiita libanês possui laços estreitos com o Hamas e o Irã. A possibilidade desse envolvimento poderia levar o conflito a um patamar ainda mais elevado. >>> “Israel é hoje o maior fator de insegurança internacional”, diz José Reinaldo Carvalho

Mesmo aliados próximos de Israel, como os Estados Unidos, alertam que a eliminação do líder palestino – embora Israel não tenha admitido publicamente a responsabilidade pelo ataque – representa um risco significativo para as negociações de paz e a libertação de reféns na região.

*Redação com Brasil 247

*Curta & Compartilhe!

Galeria de Imagens