Anadia/AL

13 de julho de 2024

Anadia/AL, 13 de julho de 2024

Ator é revistado no palco e alega racismo

Incidente racista durante o Prêmio APCA 2023 deixa ator constrangido ao ter sua bolsa revistada no palco. Entenda a polêmica, o posicionamento da organização e os desdobramentos | 12:13 hs

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 6 de julho de 2024

vv1

Fonte: redes sociais

Em um evento que deveria celebrar as conquistas nas artes, o ator Giu Alles viu-se envolvido em uma cena desconcertante. Durante a Premiação da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA), realizada no dia 2 no Teatro Sérgio Cardoso, em São Paulo, uma situação constrangedora marcou o acontecimento. Giu denunciou ter sido alvo de racismo após ser solicitado a abrir sua bolsa em público, um pedido que, segundo ele, tinha conotações de desconfiança injusta.

“Me chamaram no palco para conferir se eu não havia levado o prêmio por engano. Fui forçado a mostrar que dentro da minha bolsa havia apenas itens pessoais como meu celular”, compartilhou Giu Alles, visivelmente abalado. Essa intervenção não apenas interrompeu a celebração, mas expôs o ator a uma revista inesperada e inapropriada diante de um público reunido para uma celebração cultural.

Quais foram os desdobramentos da denúncia de Giu Alles?

Após o incidente, a Companhia de Teatro Antropofágica, da qual Giu faz parte e que foi premiada naquela noite, expressou indignação. Uma colega de elenco ressaltou a dificuldade de pessoas negras conquistarem reconhecimento e espaço em territórios tradicionalmente dominados por outros grupos. “O que aconteceu hoje reflete as barreiras que ainda enfrentamos cotidianamente”, comentou.

Em resposta às acusações, a APCA foi rápida em se defender. Negaram que o ato de revista tivesse sido uma prática endossada pela organização e explicaram que o toque sobre a bolsa de Giu foi uma abordagem mal interpretada relacionada ao caráter cenográfico do troféu entregue temporariamente durante a cerimônia.

A associação também enfatizou seu compromisso histórico contra o preconceito e o racismo, afirmando em nota que lutam por igualdade há décadas. No entanto, reconheceram que a situação gerou desconforto e pediram desculpas pelo que chamaram de “ruído na comunicação”.

Impacto do episódio para a comunidade artística

A denúncia de Giu Alles trouxe à tona discussões essenciais sobre a existência de práticas discriminatórias mesmo em ambientes que deveriam promover a inclusão e a igualdade. Esse episódio reacende a discussão sobre como as instituições e eventos culturais podem inadvertidamente perpetuar discriminações, mesmo quando possuem políticas contrárias a tais comportamentos.

A comunidade artística e o público em geral estão agora mais atentos e exigentes quanto à forma como eventos desse porte são gerenciados, esperando atitudes mais afirmativas e inclusivas por parte das organizações culturais. O episódio deixou claro que ainda há muito trabalho pela frente na luta contra o racismo, e que cada incidente, por menor que seja, tem poder para redefinir práticas e comportamentos em toda a sociedade.

*Redação com o Antagonista

Galeria de Imagens