Anadia/AL

21 de julho de 2024

Anadia/AL, 21 de julho de 2024

Bancária e mãe de bebê: quem era mulher morta atropelada por ônibus

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 14 de março de 2024

atropelamento

Bancária, ela deixou esposo e uma filha prestes a completar dois anos de idade. | Foto: Divulgação

Por Mariane Rodrigues

Pollyanna Cardoso da Silva é a mulher, de 43 anos, que foi morta após cair de uma motocicleta e ser atropelada por um ônibus na Avenida Fernandes Lima, no bairro do Farol, nesta quarta-feira (13). Bancária, ela deixou esposo, que é policial militar, e uma filha prestes a completar dois anos de idade.

O acidente, que foi registrado por câmera de videomonitoramento, ocorreu minutos após Pollyanna sair do trabalho, em um agência bancária próxima, para ir lanchar.

Ao cair da moto, ela foi atropelada pelo transporte coletivo e morreu no local do acidente.

A bancária trabalhava em uma agência do Itaú. Ela era casada. Nas redes sociais, ela se identificava como mãe de uma menina que tem apenas 1 ano e 11 meses de idade.

A Polícia Militar de Alagoas emitiu nota de pesar para o tenente-coronel da corporação Douglas de Holanda Fonseca pela morte da mulher dele.

“Em nome de toda a tropa, o comandante-geral, coronel Paulo Amorim, [a Polícia Militar] presta as mais sinceras condolências ao Tenente-coronel Douglas Holanda, demais familiares e amigos, ao tempo em que coloca a instituição à disposição para o que se fizer necessário”, afirmou a corporação.

Em nota, o Sindicato dos Bancários de Alagoas lamentou a morte da mulher. Confira:

O Sindicato dos Bancários de Alagoas comunica com pesar o falecimento da colega bancária do Itaú Pollyanna Cardoso da Silva. Ao tempo que lamenta a dolorosa partida, o Sindicato se solidariza com a dor da família, colegas e amigos, desejando toda força e resiliência para enfrentar o difícil momento.

Redação com Gazeta Web

Galeria de Imagens