Anadia/AL

13 de julho de 2024

Anadia/AL, 13 de julho de 2024

Brasileiros podem ver ‘desfile de planetas’ a olho nu com Júpiter, Marte e Saturno alinhados

Lua também fará parte deste fenômeno nas madrugadas, mas estará em posição diferente em relação aos planetas com o passar dos dias | 14:42 hs

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 29 de junho de 2024

vv1

(Foto: Divulgação/NASA)

Antes do amanhecer dos próximos dias, os planetas Júpiter, Marte e Saturno estarão enfileirados no céu. A Lua também fará parte deste fenômeno, mas a cada dia estará em posição diferente com relação aos planetas.

Para observar os astros formando esse “alinhamento”, basta olhar para o horizonte Leste, direção onde nasce o Sol. O fenômeno é visível a olho nu, por isso não são necessários instrumentos para a observação, a não ser que o observador queira avistar Urano que também estará nessa linha.

“Astronomicamente o termo mais apropriado é conjunção. Alinhamento é um termo popular para as pessoas entenderem. Este não é um evento raro e nem de grande interesse para a Astronomia porque os movimentos dos planetas já são bastante conhecidos. É um fenômeno relativamente frequente, o que acontece é que varia de época para época e quais são os planetas que estão alinhados”, explica o professor e coordenador do Observatório Astronômico do Campus de Bauru da Unesp (Universidade Estadual Paulista), Rodolfo Langhi.

“Nesse final de semana, antes do sol nascer, vamos olhar lá para o leste e ver Júpiter bem próximo do horizonte. Ele é o mais brilhante de todos”, completa.

Para facilitar o entendimento, o professor usa uma analogia: imagine que você está em uma pista de atletismo, olhando os corredores correndo em volta de você. Aí, de vez em quando, alguns atletas ultrapassam outros. Quando você olha isso é como se, do seu ponto de vista, eles estivessem na mesma direção que a sua linha de visão e os outros, que estão mais para trás ficam fora da linha de visada.

“Então é a mesma coisa que acontece que os planetas. Imagine os planetas girando em volta do Sol e aí cada planeta tem uma velocidade diferente nessa trajetória. Então acontece às vezes dos planetas estarem igual aos atletas, nas mesmas posições ou em posições parecidas do nosso ponto de vista que quando a gente olha para eles é um ultrapassando o outro. Então quando a gente olha o céu e vamos ver esses planetas no mesmo campo visual, praticamente próximos um dos outros”, explica.

De acordo com Langhi, será possível ver Júpiter bem próximo do horizonte, um pouco acima, Marte, que se parece com uma estrela vermelha de luz fraca, mais para cima Saturno que é parecido com uma estrela meio amarela.

“Daqui a um mês, os planetas já estarão em posições diferentes, porque serão 30 dias girando em torno do Sol. Muda um pouquinho a configuração, mas serão outros planetas alinhados. Há meses em que não há nenhum alinhamento. Há meses em que aparecem os cinco planetas na mesma direção do céu”, revela.

Segundo o professor, o evento é interessante para o público geral porque pode despertar a curiosidade das pessoas para a astronomia e para o conhecimento dos estudos astronômicos.

*Redação com Notícias.R7

Galeria de Imagens