Anadia/AL

25 de maio de 2024

Anadia/AL, 25 de maio de 2024

Caso Marcelo Leite: Justiça revoga prisão preventiva de PM acusado de matar empresário

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 24 de janeiro de 2024

CTU

Foto: Reprodução

A Justiça de Alagoas revogou, nessa última segunda-feira (22), a prisão do policial militar Jilfran Santos Batista, um dos três PMs acusados da morte do empresário Marcelo Leite, em Arapiraca, em novembro de 2022. A decisão é do juiz Alberto de Almeida, da da 5ª Vara Criminal de Arapiraca.

Jilfran Santos Batista estava cumprido prisão cautelar na sede a sede do 3º Batalhão da PM desde novembro de 2023. A prisão foi um pedido do Ministério Público de Alagoas, após a família do empresário denunciar que Jilfran estaria descumprindo as medidas cautelares impostas pela Justiça.

Na decisão desta segunda-feira (22), o juiz Alberto de Almeida alegou a inexistência de motivos para manter a prisão cautelar de Jilfran Santos Batista e concedeu liberdade provisória ao policial.

“Assim, inexistindo motivos para a constrição cautelar, nos moldes dos artigos 316, revogo a prisão preventiva do acusado Jilfran Santos Bastista, e com fulcro no artigo 321 do Código de Processo Penal, concedo a liberdade provisória de Jilfran Santos Batista”, diz trecho da decisão.

Ainda nos autos, o magistrado determinou o cumprimento de medidas cautelares (veja abaixo) aos três militares réus pela morte do empresário, dentre elas o afastamento das funções policiais de segurança ostensiva nas quais os policiais possam ter contato com a sociedade.

  • Afastamento das funções policiais de segurança ostensiva, nas quais os policiais possam ter contato com a sociedade;
  •  Proibição de ausentar-se da Comarca de Arapiraca, por período superior ao prazo máximo de 05 (cinco) dias, ou mudar de endereço, sem autorização do juízo;
  • Proibição de frequentar bares, boates, shows ou locais com uso de bebidas alcoólicas e aglomeração de pessoas;
  • Proibição de manter contato com os familiares da vítima;
  • Comparecer a todos os atos judiciais para os quais for intimado;
  • Não cometer qualquer outra infração;
  • Comparecimento periódico todo dia 20 de cada mês para informar e justificar suas atividades;
  • Recolhimento domiciliar no período noturno, das 22h00min às 05h00min;
  • O descumprimento de qualquer delas implicará em decreto de prisão preventiva.

A morte de Marcelo Leite – O empresário Marcelo Leite foi atingido por um tiro de fuzil durante uma abordagem policial na cidade de Arapiraca no dia 14 de novembro de 2022. O disparo foi efetuado por um militar do 3º Batalhão da PM. Marcelo morreu no dia 05 de dezembro, em um hospital em São Paulo para onde foi transferido.

Três policiais foram denunciados pelo Ministério Público e viraram réus pela morte do empresário. O PM Jilfran Santos Batista responde por homicídio, enquanto os policiais Ariel Oliveira Santos Neto e Gustavo Angelino Ventura respondem por fraude processual.

Fonte: TNH1

Galeria de Imagens