Anadia/AL

22 de julho de 2024

Anadia/AL, 22 de julho de 2024

Comissão sobre Mudanças Climáticas debate estiagem no Amazonas

A Comissão Mista Permanente sobre Mudanças Climáticas debateu ações de proteção para a mitigação dos prejuízos da estiagem iminente na Amazônia..

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 4 de julho de 2024

71cf9e41-05fc-485e-9d61-5c3f0fbd2874

Foto Lucas Macedo - FVS - RCP

A região amazônica enfrenta, nos últimos anos, grandes estiagens. Em 2023, tivemos a pior seca em mais de 120 anos e, em 2024, o cenário pode se repetir. A pedido do deputado Sidney Leite, do PSD do Amazonas, a Comissão sobre Mudanças Climáticas reuniu, na quarta-feira, três de julho, representantes do governo para debater as medidas de enfrentamento ao problema.

Em relação aos povos indígenas, o representante do Ministério da Saúde, Vanderson Brito, disse que o órgão atua para garantir a segurança alimentar e o acesso à água potável: (Vanderson Brito – Min. da Saúde) “Então, com um planejamento mais estratégico, mais antecipado, a gente consegue se articular.

E essa articulação junto aos estados e municípios é muito importante porque, no mesmo rio que a gente tem população indígena a gente tem população tradicional, ribeirinha, pescadores que precisam desse suporte. Eu acredito que, atuando de forma conjunta nessa articulação que a gente já vem desenvolvendo, nesse processo de organização que a Casa Civil encabeça, organizando essas instituições, colocando elas no mesmo patamar de discussão e compreendendo as competências de cada uma, a gente consegue se antecipar para uma resposta mais efetiva durante a seca de 2024.

” A representante do Ministério do Desenvolvimento Social, Cinthia Barros, ressaltou que os saques antecipados do Bolsa-Família, além da gestão e monitoramento diferenciado do programa para a população afetada, são algumas das ações direcionadas à população amazonense: (Cinthia Barros – MDS) “Tem toda uma transformação de logística do Bolsa-Família para as pessoas que estão em situação de emergência.

Além disso, tem todo um trabalho junto com as coordenações estaduais e municipais do Bolsa-Família para garantir que o benefício chegue, de fato, ao cidadão.” O Ministério do Desenvolvimento Social coordena três frentes de atenção às populações impactadas por situações de emergência: o trabalho com famílias, o acolhimento e o eixo de benefício e transferência de renda.

Redação com Radio Senado

Galeria de Imagens