Anadia/AL

13 de julho de 2024

Anadia/AL, 13 de julho de 2024

Como fica Maceió? Flexais recebem obras de infraestrutura e serviços

Infraestrutura | 20:19 hs

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 22 de junho de 2024

vv2

Redação

Por não estar inserida na área de instabilidade do solo que afeta cinco bairros em Maceió, a região dos Flexais, no bairro do Bebedouro, não precisou ser desocupada. Porém, com a realocação em seu entorno, começou a enfrentar uma situação de ilhamento socioeconômico. Ou seja, grande parte dos equipamentos públicos e estabelecimentos comerciais circunvizinhos foi desocupada, comprometendo a vida social da comunidade.

Neste sétimo episódio da série “Como fica Maceió?” A reportagem da TV Pajuçara e do TNH1 conferiram como estão as obras e ações nos Flexais.

►►► 23 MEDIDAS SOCIOECONÔMICAS

Ao ser detectado o ilhamento socioeconômico, um acordo assinado entre a Braskem e o poder público definiu 23 medidas para ampliar serviços e estimular a economia nos Flexais.

Com base em inquietações da própria comunidade, diagnosticadas a partir de entrevistas com quase 800 moradores, foram estabelecidos 5 eixos de atuação: economia e trabalho; educação, esporte, lazer e meio ambiente; saúde e assistência social; gestão, atendimento da comunidade e segurança; e o eixo de mobilidade.

Entre as medidas relativas à economia e trabalho, foi implementado o Programa Aprendi no Flexal, que oferece capacitação profissional para os moradores (saiba mais aqui). Também está incluída a construção de um centro comercial, um píer para os pescadores e um espaço para feira livre.

Outros eixos incluem medidas como a construção de uma escola-creche e a requalificação da Praça Nossa Senhora da Conceição. Além disso, ações de educação ambiental com os moradores já foram iniciadas.

Um importante equipamento de saúde também já começou a ser construído. É a Unidade Básica de Saúde (UBS), cujo projeto segue as diretrizes do Ministério da Saúde.

No eixo mobilidade, o bairro ganhou uma rota de ônibus complementar gratuito para a comunidade e transporte escolar para crianças do Ensino Fundamental 1 que moram na região.

Diversas ações englobam o eixo “gestão, atendimento da comunidade e segurança”. Trata-se de um conjunto de medidas que vão de limpeza urbana à prevenção de pragas; estruturação do Espaço Flexal (onde o Município realiza atendimentos básicos nas áreas de saúde, nutrição, assistência social e apoio psicológico), modernização da rede de iluminação e instalação de câmeras de segurança, entre outras.

“O projeto prevê a implementação de 23 medidas focadas no ilhamento socioeconômico e no aparelhamento do bairro. Além disso, está sendo feito o pagamento de uma indenização a moradores e comerciantes, e foi feito também o pagamento de R$ 64 milhões ao Município, para a adoção de medidas adicionais a serem realizadas nos bairros”, afirma Pedro Herculano, gerente de Estratégia e Planejamento da Braskem.

A animação em computação gráfica mostra como vão ficar a creche-escola, a unidade de saúde e a rua Tobias Barreto, entre outros.

►►►INDENIZAÇÃO POR ILHAMENTO SOCIOECONÔMICO

As indenizações das famílias, comerciantes, empresários e proprietários de imóveis desocupados nos Flexais, por conta do ilhamento socioeconômico, também consta no Termo de Acordo assinado pelo Município de Maceió, Ministério Público Federal, Ministério Público do Estado de Alagoas, Defensoria Pública da União e Braskem, em outubro de 2022.

Até o fechamento desta matéria, 99,5% de um total de 1784 de propostas de indenização apresentadas haviam sido aceitas. Desse total, 99% foram pagas.

►►► ASSISTA TAMBÉM À REPORTAGEM COMPLETA DA TV PAJUÇARA

Divulgada em multiplataforma, a série “Como fica Maceió?” com oito episódios também pode ser conferida no programa Fique Alerta, da TV Pajuçara. Mas se você não acompanhou, pode conferir aqui, na íntegra: Assista:

 

*Redação com TNH1

Galeria de Imagens