Anadia/AL

16 de junho de 2024

Anadia/AL, 16 de junho de 2024

Condenação de Collor no STF está completando um ano agora em maio

Fernando Collor é acusado de corrupção em um esquema que teria desviado recursos de uma subsidiária da Petrobras.

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 4 de maio de 2024

f1b6e5f5d1ab302e397172ac7348d3ef

Fernando Collor - Foto: Reprodução Senado Federal

🇧🇷 Ricardo Mota

Foi no mesmo de maio do ano passado, dia 17, que o STF iniciou o julgamento do ex-presidente Fernando Collor, acusado de corrupção em um esquema que teria desviado recursos de uma subsidiária da Petrobras.

No finalzinho daquele mês os ministros concluíram o julgamento e estabeleceram a sentença de 8 anos e 10 meses de prisão em regime fechado para o político alagoano (nascido no Rio de Janeiro).

A Ação que teve o ministro Fachin como relator veio no rastro da Lava-Jato, aquela que terminou levando o presidente Lula à cadeia. Depois, bem vimos, ficou claro que este era o grande objetivo do hoje senador Moro, que comandou a trama.

Dois pontos a se destacar: Collor foi o único alagoano que se deu mal no julgamento do Supremo, que foi derrubando as acusações em série contra Renan Calheiros e Arthur Lira, citando apenas os dois políticos alagoanos mais notórios.

Imagino que o comportamento insular do ex-presidente tenha contribuído decisivamente para esse desfecho. Claro: com uma forte pitada de soberba, traço da personalidade política do personagem.

Segundo ponto: os recursos, ainda em andamento, apresentados pela defesa de Collor têm levado par um futuro incerto a possibilidade do cumprimento da pena.

Se justa ou injusta, quem haverá de dizer é o próprio STF, mas imagino que o ex-presidente já deve ter se perguntado inúmeras vezes:

– Só eu?!

Redação com Cada Minuto

Galeria de Imagens