Anadia/AL

25 de maio de 2024

Anadia/AL, 25 de maio de 2024

CSE quebra tabu de 30 anos e derrota o CSA no Estádio Rei Pelé

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 4 de fevereiro de 2024

csa

Tricolorido teve tarde especial no Trapichão | Ailton Cruz

✨ Por Guilherme Nobre

Em uma tarde de pouco futebol neste domingo (4), o CSA perdeu para o CSE, em duelo válido pela 2ª rodada da Copa Alagoas. O confronto aconteceu no Estádio Rei Pelé, em Maceió, onde o Tricolorido não batia o Azulão desde 1993. Ou seja, um tabu de mais de 30 anos.

O CSE saiu na frente com gol de Ibson Melo. Niltinho empatou de pênalti no segundo tempo, mas Talles fechou o placar logo depois do empate.

Com o resultado, o CSA segue no G2 do Grupo B da Copa Alagoas, no entanto, desceu uma posição pelo saldo de gols e é o 2º colocado, com três pontos. Já o CSE respirou e também foi aos três pontos, assumindo o 3º lugar do Grupo A.

Duelo foi movimentado no Rei Pelé – Foto: Ailton Cruz

As duas equipes mudam o foco para o Campeonato Alagoano neste meio de semana. Ambos entram em campo já nesta quarta-feira (7). O CSE visita o CRB, também no Estádio Rei Pelé, às 18h30. Já o CSA encara o clássico com o ASA, às 20h30, no Estádio Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca.

As duas equipes entraram com um time misto, mas foi o CSA quem começou atacando. Porém, a defesa tricolorida segurou bem. Aos 4 minutos, Tito tentou atacar pelo esquerdo da área, mas foi travado no momento da finalização. Com 5min, quase saiu o gol do CSE. A bola foi alçada na área e Talles apareceu como elemento surpresa para cabecear pertinho do travessão.

Assustado, o CSA tentou com Ricardo Sena, aos 10min. O lateral tentou cruzar, mas a bola foi direto nas mãos de Pedro Campanelli. Jogando com pouco volume ofensivo, o CSE tentou o ataque após ligação direta.

Com 20 minutos, a bola foi lançada para Ibson Melo, que apareceu em velocidade pelo lado esquerdo. Deivity saiu do gol para tentar abafar o lance, mas o atacante tricolorido ganhou a posse e mandou para o gol vazio: CSA 0x1 CSE.

CSE aproveitou a primeira oportunidade para abrir o placar – Foto: Ailton Cruz

Em desvantagem, o CSA precisou sair mais para o ataque e buscou o gol de todo jeito. Porém, a desorganização acabou pesando contra os marujos. Com 24 minutos, Juninho Valoura ficou com a sobra de posse na entrada da área, mas isolou. O Tricolorido pouco atacou, mas aproveitou os erros defensivos do CSA para chegar próximo da área.

Com 34 minutos, Favela recebeu livre na ponta direita da área. Porém, demorou a decidir e deu um passe direto para a linha de fundo. Aos 36min, o CSA assustou com chute de Marquinhos, que desviou e saiu.

Na chance mais clara do CSA no primeiro tempo, Favela cruzou e Rafinha bateu para fazer o gol. Campanelli fez uma defesa fenomenal, mas deixou o rebote para Marquinhos, que tinha tudo para marcar. Porém, Vinícius Popó ficou na frente do gol e impediu o empate.

CSA terminou mal o primeiro tempo – Foto: Ailton Cruz

2º TEMPO

O CSA voltou sem mudanças, enquanto o CSE apostou em três modificações para ter a manutenção do resultado. Com isso, o Azulão seguiu tendo mais presença no ataque. Os problemas eram as falhas no momento de finalizar. Com 7min, veio a grande chance. Marquinhos foi lançado completamente sozinho do lado esquerdo. Era só bater, mas ele preferiu o passe e Campanelli pegou a posse.

Com 12 minutos, Marcelo Cabo modificou a equipe. Logo na sequência, em cobrança de falta, Rafinha colocou a bola na segunda trave e Marquinhos definiu de cabeça, no fundo das redes. Porém, o lance foi anulado por impedimento.

Novamente pelo alto, mas aos 21 minutos, a bola veio açucarada para Luan, que até acertou a finalização, mas Pedro Campanelli defendeu. Incomodado, Marcelo Cabo encheu a equipe de jogadores ofensivos, mas demorou para engrenar.

CSA estava nervoso e encontrou dificuldades no Trapichão – Foto: Ailton Cruz

Com 31 minutos, Marquinhos novamente foi lançado em velocidade para o lado esquerdo. Enquanto corria para o gol, ele trombou com Diego Silva e a arbitragem marcou pênalti para o CSA. Niltinho foi para a cobrança e empatou o duelo no Rei Pelé: 1 a 1.

A situação era difícil e o CSA teve que se atirar de qualquer maneira. Thiago Marques tentou de cabeça aos 42 minutos, mas errou o alvo. Nos minutos finais, o Azulão pressionou, mas completamente bagunçado. Com isso, não teve jeito. Aos 52 minutos o apito final soou, garantindo a vitória tricolorida.

Talles foi o herói do Tricolorido no jogo – Foto: Ailton Cruz

FICHA TÉCNICA

CSA – Deivity; Pedro Favela (Niltinho), Thiago Lopes, Almir Luan e Ricardo Sena; Luan Martins (Erik), Juninho Valoura (Allyson) e Rafinha (Miqueias); Jeffinho, Marquinhos e Vinícius Popó (Thiago Marques). Técnico: Marcelo Cabo.

CSE – Pedro Campanelli; Talles, Diego Silva, Hítalo Rogério e Jefferson (Gilmar); Claudevan (Talisca), Trindade (Recife) e Luiz Fernando (Érico); Tenner, Ibson Melo e Tito (Caio). Técnico: Robério Souza.

Gols – Ibson Melo (CSE – 20’/1T), Niltinho (CSA – 33’/2T), Talles (CSE – 36’/2T)

Cartões amarelos – Claudevan (CSE), Pedro Favela (CSA), Almir Luan (CSA), Tenner (CSE), Talles (CSE)

Árbitro – José Jaini Oliveira Bispo (CBF/AL)

Assistentes – Widcir Santana de Oliveira (CBF/AL) e Filipe Rodrigues (FAF)

4º árbitro – Tiago Candido da Silva (FAF)

✨ Redação com Gazeta Web

Galeria de Imagens