Anadia/AL

21 de julho de 2024

Anadia/AL, 21 de julho de 2024

Debaixo de chuva, CRB empata com Rio Branco e avança na Copa do Brasil

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 22 de fevereiro de 2024

WhatsApp_Image_2024-02-21_at_23.4.2e16d0ba.fill-1120x700 (1)

Foto: Reprodução

Por Guilherme Nobre

A atuação esteve longe do que era esperado, mas a missão regatiana foi concluída. Na noite desta quarta-feira (21), debaixo de muita chuva na capital acriana, o Galo segurou o empate por 0x0 com o Rio Branco, no Estádio Florestão, e conquistou a classificação para a 2ª fase da Copa do Brasil.

E a chuva prejudicou o andamento do duelo, já que o campo, em condições ruins, ficou coberto com muita lama.

Por ser o melhor ranqueado, o clube regatiano jogava pelo empate. Por isso, conseguiu avançar. Só por participar da Copa do Brasil, o CRB recebeu R$ 1,3 milhão em premiação. Pela classificação, o clube ganha mais R$ 1,4 milhão e soma cerca de 2,7 milhões, só de bonificações. O Rio Branco ganhou R$ 787 mil pela participação.

Agora, os alagoanos preparam-se para o duelo da 2ª fase. Porém, o adversário será definido do jogo entre Athletic e Volta Redonda.

Sem tempo para descanso, o CRB volta para Maceió nesta quinta-feira (22). A equipe terá compromisso pelo Campeonato Alagoano, já que enfrenta o Coruripe, no próximo domingo (25), às 16 horas, no Estádio Gérson Amaral. Já o Estrelão também terá um desafio no Estadual. Inclusive, será sua estreia. A equipe encara o Atlético Acreano, também no domingo, às 17 horas.

1º TEMPO

A partida começou mascada, com muitas faltas. O Estrelão foi o primeiro a atacar, na bola aérea, mas Matheus Albino tirou. O CRB até tentou atacar o adversário, mas encontrou dificuldades. O Rio Branco, aproveitando-se disso, chegou aos 8min com Jobson, mas Albino tirou mais uma vez.

O CRB finalmente conseguiu assustar com 15 minutos. Após Gegê cobrar falta na grande área, a defesa cortou mal. No rebote, Anselmo apareceu livre e chutou forte, para uma bela defesa de Evandro Gigante. Apesar do susto, o Rio Branco seguiu se segurando forte na defesa, evitando os ataques regatianos.

O Galo continuou buscando o ataque, principalmente pelas pontas. O problema foi a falta de espaço para finalizar. Com 31 minutos, a bola foi lançada na área. Léo Pereira tentou finalizar, mas ficou sem ângulo. Na metade final do primeiro tempo, a chuva começou a cair na capital acriana, o que deixou o duelo mais lento.

Rio Branco e CRB fizeram um primeiro tempo ruim – Foto: Cortesia

Com 33 minutos, o Estrelão assustou. Uberaba cobrou falta na grande área e Tonny aproveitou o rebote para bater forte, com perigo, perto da trave do Galo. Com 36, a oportunidade saiu dos pés do volante Joel, que pegou fraquinho na bola e facilitou para Matheus Albino.

Em ritmo lento, o CRB voltou a atacar apenas com 39 minutos. Gegê recebeu passe na direita e chutou firme, mas para fora. As duas equipes até tentaram chegar nos minutos finais. No entanto, nada de ataques perigosos. Fim de papo no primeiro tempo: 0x0.

2º TEMPO

O CRB voltou com mudanças, mas não conseguiu sufocar o Rio Branco, que seguiu com proposta de velocidade. Com 2min, Joel tentou de fora e Albino segurou bem. Aos 3min, Lucas Lima caiu na grande área, após dividida, e pediu pênalti, mas a arbitragem mandou seguir.

Porém, nada de o jogo melhorar. Incomodado, o técnico Vaguinho Santos acionou Riquelme e Carrapeta, para deixar a equipe mais ofensiva. Com 14 minutos, Anselmo recebeu bola na área, mas a defesa do Estrelão cortou na hora certa. Com 17 minutos, novo susto contra o gol acriano. Gegê recebeu passe na área, puxou e bateu colocado, para fora.

O Rio Branco se soltou, principalmente, após a entrada de Thiago Dunha. Com isso, a partida ficou aberta, com as equipes chegando com certo perigo, mas sem finalizarem na direção do gol. Com 33 minutos, o CRB assustou. Gegê fez o pivô para Labandeira pegar de primeira, mas ele isolou.

As maiores chances seguiram sendo regatianas, todavia, nada muito assustador. Gegê chutou de longe, aos 38 minutos, nas mãos de Evandro Gigante. Com os minutos finais chegando, o Rio Branco se desesperou. Aos 43 minutos, Tonny tentou chute rasteiro, sem força alguma.

FICHA TÉCNICA

Rio Branco – Evandro Gigante; Uinatan, Wellerson Uberaba, Saulo (Riquelme) e Arthur Querobino (Alê); Joel (Thiago Dunha), Lucas Lima e Jackson; Felipe Andrade (Carrapeta), Tonny e Jobson. Técnico: Vaguinho Santos.

CRB – Matheus Albino; Hereda, Fábio Alemão, Heron e Willian Formiga (Vitinho); Falcão, João Pedro (Baranha), Gegê e Jorginho (Facundo Labandeira); Léo Pereira (Gustavo Henrique) e Anselmo Ramon. Técnico: Daniel Paulista.

Cartões amarelos – Willian Formiga (CRB), Falcão (CRB), Joel (RBR), Vitinho (CRB), Anselmo Ramon (CRB)

Árbitro – Jonathan Benkenstein Pinheiro (CBF/RS)

Assistentes – Lucio Beiersdorf Flor (CBF/RS) e Gustavo Marin Schier (CBF/RS)

4º árbitro – Fabio Santos de Santana (CBF/AC).

Redação com Gazeta Web

Galeria de Imagens