Anadia/AL

18 de maio de 2024

Anadia/AL, 18 de maio de 2024

Delegado diz que suspeito de estuprar menor tinha perfil de predador

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 7 de fevereiro de 2024

WhatsApp_Image_2024-02-07_at_10.5.2e16d0ba.fill-1120x700

Delegado diz que suspeito de estuprar menor tinha perfil de predador | Tatianne Brandão e Lívia Tenório

A Polícia Civil de Alagoas (PC/AL) concedeu entrevista, na manhã desta quarta-feira (7), para dar detalhes sobre a prisão de Luiz Conceição da Costa, de 43 anos, suspeito de estuprar uma criança de sete anos em Rio Largo. De acordo com o delegado Lucimério Campos, o homem tinha um perfil de predador.

A Polícia Civil de Alagoas (PC/AL) concedeu entrevista, na manhã desta quarta-feira (7), para dar detalhes sobre a prisão de Luiz Conceição da Costa, de 43 anos, suspeito de estuprar uma criança de sete anos em Rio Largo. De acordo com o delegado Lucimério Campos, o homem tinha um perfil de predador.

Conforme explicou Campos, o suspeito tinha um comportamento dúbio e vivia uma vida dupla. “Ele estava acima de qualquer suspeita, mas agia dessa forma, como um predador, tanto que, no dia de crime, ele agiu normal, saiu com a companheira, foram para uma chácara e, depois, ele pegou a moto, saiu andando sem rumo até encontrar a vítima e levá-la para o canavial”, disse Lucimério.

Para a polícia, o homem contou que nunca havia praticado outro crime da mesma natureza. Ele é divorciado, mas vive com outra mulher e tem quatro filhos – dois, inclusive, em idades próximas à da vítima, um de 10 e outra menina de 12 anos.

Ele foi preso, nessa terça-feira (6), em um bar na cidade de Arapiraca, para onde fugiu após ter suas imagens divulgadas pela PC. Quando estava em Maceió, ele trabalhava como pedreiro e residia no Conjunto Santa Maria, na Cidade Universitária, parte alta de Maceió. A polícia disse que a dona da casa que ele mora com a família pediu o imóvel de volta quando soube o que ele tinha feito contra a criança.

Com relação ao segundo estupro investigado pela PC, de uma criança mais velha, o suspeito negou que tenha praticado o abuso. Neste caso, conforme a polícia, não houve o estupro consumado.

Em interrogatório à delegada Teila Rocha, o suspeito disse que se considera um monstro e não entende por que praticou o crime contra a vítima. Ele também confessou que teve relação anal com a menor, sem uso de preservativo.

Entenda o caso

A criança de sete anos foi raptada e sequestrada no dia 21 de janeiro. Ela foi levada para um canavial, onde foi violentada sexualmente e deixada no local. Após o crime, um casal passava pela região e viu a menina chorando, então, resgatou a vítima e acionou o Conselho Tutelar. Exames realizados comprovaram o estupro.

Imagens do homem levando a criança em uma moto foram divulgadas e, posteriormente, a polícia identificou o criminoso. Ele foi preso na cidade de Arapiraca, após denúncias de populares.

Redação com Gazeta Web

🇧🇷 Curta & Compartilhe ✨

Galeria de Imagens