Anadia/AL

22 de junho de 2024

Anadia/AL, 22 de junho de 2024

Deputado repudia fala de colega que chamou manifestantes de “maloqueiros”

Repúdio | 14:27 hs

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 2 de maio de 2024

vv1

É assim

O deputado estadual Ronaldo Medeiros (PT) usou a tribuna durante sessão da Assembleia Legislativa (ALE) desta terça-feira (30) para responder ao também parlamentar Cabo Bebeto (PL), que chamou de “maloqueiros” os integrantes dos movimentos sociais que ocupam a sede do Instituto Nacional de Colonização da Reforma Agrária (Incra) em Alagoas, localizada no Centro de Maceió.

“O deputado Cabo Bebeto que apoia aqueles delinquentes que foram à Brasília. Não sei se ele financiou alguém desse pessoal que invadiu o Palácio do Planalto, o grupo dele financiou. Que invadiu o Supremo Tribunal Federal, esses sim são baderneiros, são destruidores do patrimônio, são delinquentes”, disse Medeiros.

Ainda durante a sessão, o deputado pelo PT defendeu que os movimentos sociais estão fazendo uma manifestação pacífica, sem depredar o patrimônio público. “Ali o pessoal não depredou nada, não quebrou nada, não invadiu o congresso, o pessoal está fazendo uma manifestação pacífica, ordeira, diferentemente do que acontece com pessoas que o deputado apoia”.

“O que hoje a gente vê ali no centro da cidade são trabalhadores, trabalhadoras que querem ter um Incra que trabalhe pela reforma agrária, pela agricultura, pela paz no campo. É isso que os trabalhadores estão hoje exigindo, que o Incra aqui em Alagoas tenha essa direção”, acrescenta.

Em publicação nas redes sociais, o deputado também defendeu os manifestantes e ressaltou a missão do órgão estadual de não servir a interesses particulares. “Nosso apoio à luta pela reforma agrária, pela agricultura familiar e ao MST Alagoas”, escreveu.

Cabo Bebeto critica ocupação do Incra

Cabo Bebeto foi o primeiro a falar e criticou a ocupação de manifestantes ao Incra em Alagoas e citou a Lei n.º 8.986, de 26 de setembro de 2023, que prevê punições administrativas e multas para a prática de invasões contra propriedades públicas ou privadas no Estado.

“Eles ocuparam a rua, esquecendo-se da lei 8.986/2023, que estabelece multas e sansões para quem pratica invasões contra propriedades públicas e privadas”, disse o parlamentar que incentivou a população a fazer denúncias ao Ministério Público de Alagoas sobre a ocupação.

“Já oficiei o que acontece no Centro e peço apoio para que comerciantes, trabalhadores dos bancos e camelôs façam o mesmo”, pontuou o deputado.

*Redação com Cada Minuto

Galeria de Imagens