Anadia/AL

22 de maio de 2024

Anadia/AL, 22 de maio de 2024

Dono de nova afiliada da Globo em Alagoas confirma que vai substituir TV de Collor

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 17 de janeiro de 2024

vv2

Divulgação

O Grupo Asa Branca admitiu nesta sexta-feira, dia 5, que será a nova parceira da Globo em Maceió, substituindo a TV Gazeta de Alagoas como transmissora da programação da rede da família Marinho. Segundo informação da Folha em Aracajú (SE), o grupo tem como acionista principal Vicente Jorge Espíndola, dono da TV Asa Branca Caruaru, cidade do agreste de Pernambuco e que retransmite a Globo desde 1991 na região.

A nova TV opera no canal 29 na capital alagoana, por enquanto retransmitindo o canal Futura, pertencente a Fundação Roberto Marinho, instituição educativa privada da Globo.  “Em 2023 nós já tivemos um crescimento em relação a 2022. E nós esperamos crescer bem mais esse ano, porque vamos implantar a TV Asa Branca de Alagoas, nova parceira da Globo”, disse Vicente Jorge em entrevista.

A TV Asa Branca de Alagoas ainda não estreou oficialmente por causa da briga judicial entre a Globo e a TV Gazeta de Alagoas, pertencente ao ex-presidente Fernando Collor. Em outubro do ano passado a Globo informou aos diretores da TV Gazeta que não renovaria o contrato, iniciado em 1975, e justificou que o motivo seria os escândalos envolvendo a emissora de Collor com corrupção.

O ex-presidente foi condenado a oito anos de prisão pelo Supremo Tribunal Federal, em julho de 2023.

Ocorre que a TV Gazeta entrou com pedido judicial para que a Globo não finalizasse o contrato de filiação, que se expirava em dezembro do ano passado. Alegou que, caso contrário, haveria demissões (como ocorreu em 2019) e que não iria conseguir cumprir acordos para pagamento de dívidas trabalhistas, entre outras. Em 2019, os trabalhadores da TV Gazeta foram demitidos sem receber salários e nem verbas indenizatórias, apesar de a TV Gazeta ser afiliada da Globo.

Representantes da TV Gazeta conseguiram na Justiça liminar para que a Globo renovasse o contrato de filiado após receber apoio do Ministério Público do Estado. A liminar caiu no último dia 2 de janeiro e o caso será examinado no dia 22, quando a Justiça de Alagoas vai analisar o mérito da questão de forma definitiva.

*Redação com o Jornal Extra

Galeria de Imagens