Anadia/AL

22 de junho de 2024

Anadia/AL, 22 de junho de 2024

“Ele tirou meu filho, tudo que eu mais amava”, diz mãe de menino envenenado pelo próprio pai

Mãe do menino Anthony Levy quebra o silêncio e pede que parem de julgá-la | 10:42 hs

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 31 de maio de 2024

vv2

Foto: Reprodução / Redes sociais

Por: Eberth Lins

Ainda administrando a dor de perder o filho envenenado, Ingrid Nascimento, mãe de Anthony Levy, abriu o coração e falou com exclusividade à TV Pajuçara/Record. A mulher conta que ficou junto por oito anos com o pai do menino, assassino confesso do filho, de quem está separada somente há cinco meses. “Ele nunca deu indício, meu filho amava o pai dele. Quando chegava o sábado ele dizia: ‘mãe é dia de ir para casa do meu pai. Ele ficava ansioso em ir para casa do pai dele”, conta a mulher quase incrédula sobre o ex-esposo ter matado o próprio filho.

Ingrid conta que tem vivido à base de medicação depois de ter perdido o filho, um dia antes de comemorar o aniversário de cinco anos. “Meu filho era só alegria, ele brincava, ele sorria e onde ele passava só deixava amor. Meu filho era muito especial. Já estava tudo pronto para a festinha dele. Tinha lembrancinhas prontas, bolo, refrigerante. Mas no dia do aniversário estava enterrando meu filho”, lamenta.

Desde a separação, a rotina e responsabilidades sobre a criança ficaram divididas entre o pai e a mãe, até então, de forma harmoniosa. “Ele pegava o Anthony aos sábados, às 11h e entregava às segundas na escola. Quando eu esquecia de enviar o fardamento, ele vinha aqui [na casa de Ingrid], trocava [a roupa do menino] e o levava para a escola. Ele ficava com o pai na casa da avó todos os finais de semana”, relata.

A mulher disse ter acabado com a relaçõ com o pai após descobrir uma traição no final de 2023. “Ele às vezes soltava uma indireta querendo voltar [o relacionamento], mas eu dizia que não queria mais. Dizia para ele: a gente só se fala por causa do Anthony, se não fosse isso, não queria contato”, complementa.

Por fim, Ingrid diz que está sendo atacada na internet e pede que as pessoas parem de julgá-la. “Eu queria deixar um recado para as pessoas da internet, parem de me culpar, eu não tive culpa. Não tenho mais lágrimas para chorar, não tenho forças. Só levanto mesmo da cama porque minha família me dá suporte. Ninguém tem o direito de me julgar, não estão passando a dor que estou sentindo, então, por favor, parem de me julgar”, apela, lembrando o último contato que teve com o filho. “Na segunda pela manhã, quando o pai o levou para vestir a farda. Ele disse tchau, mãe, te amo. Eu respondi, tchau, amor também te amo. Foi a última vez que vi meu filho com vida”, finaliza.

Assista , abaixo, a entrevista da mãe de Anthony na íntegra:

O menino morreu na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Jacintinho, na segunda-feira (26), após passar mal durante uma atividade no Centro Municipal de Educação Infantil [CMEI] Paulo Freire, no bairro São Jorge. Anthony estava praticando uma atividade, quando teria relatado à professora que não estava se sentindo bem, quando foi socorrido e levado à UPA.

*Redação com TNH1

Galeria de Imagens