Anadia/AL

13 de junho de 2024

Anadia/AL, 13 de junho de 2024

“Enquanto Lula for presidente, a Petrobras será do Brasil”, diz Gleisi

Presidente do PT enquadrou os editorialistas dos jornalões, que querem a Petrobras nas mãos dos acionistas minoritários.

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 16 de maio de 2024

poitica

Lula e Gleisi Hoffmann. (Foto: Ricardo Stuckert | SERGIO MORAES/REUTERS).

Por Gleisi Homann

Vamos desenhar para os editorialistas e outros porta-vozes do mercado:

  1. A Petrobrás foi criada em 1953 (contra a vontade da mídia) com dinheiro do governo federal, ou seja, do povo brasileiro. Com trabalho e talento tornou-se uma empresa estratégica para o país.
  2. Apesar da entrega de boa parte de suas ações, principalmente a estrangeiros, nos governos neoliberais, o governo federal ainda é o maior acionista e tem responsabilidade sobre as políticas da estatal.
  3. O presidente da República é eleito pelo povo para governar o país, definir prioridades, nomear ministros e dirigentes de estatais, inclusive a Petrobrás. Se outros decidirem os rumos da empresa que pertence ao país e ao povo, aí sim teríamos uma “intervenção”.
  4. Qualquer acionista da Petrobrás, brasileiro ou estrangeiro, conhece essas regras. Só os ingênuos se desfazem de suas ações quando os espertos espalham o terror, para lucrar muito ali adiante.
  5. Querem saber o que foi um intervencionismo escandaloso? A mudança no estatuto feita por Bolsonaro e Guedes em 2021, garantindo aos acionistas 45% do caixa livre da empresa. Por isso a Petrobrás pagou mais de R$ 400 bilhões em dividendos em apenas 3 anos, praticamente o valor da empresa.

Não adianta gritar: enquanto Lula exercer o mandato que o povo lhe conferiu, a Petrobrás será do Brasil, para servir e orgulhar o país.

Redação com Brasil 247

Galeria de Imagens