Anadia/AL

21 de julho de 2024

Anadia/AL, 21 de julho de 2024

Ex-comandante do Exército é preso após tentativa de golpe na Bolívia

O militar foi deposto do cargo após ameaçar o ex-presidente Evo Morales. - 07:38

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 27 de junho de 2024

ggg

Ex-comandante do Exército é preso após tentativa de golpe na Bolívia - Foto: Reprodução

O ex-comandante geral do Exército boliviano Juan José Zúñiga foi preso na noite desta quarta-feira, 26, em La Paz, suspeito de tentar um golpe de Estado no país, segundo a imprensa local. A prisão aconteceu horas após militares liderados por Zúñiga invadirem a sede do governo para exigir “a mudança de gabinete”.

A tentativa de golpe, no entanto, fracassou após o presidente da Bolívia, Luis Arce, nomear três novos chefes para as Forças Armadas da Bolívia. Depois disso, os tanques se retiraram da Praça Murillo, e a polícia assumiu o controle do local.

Quem é Juan José Zúñiga

Ex-comandante geral do Exército boliviano, Juan José Zúñiga ocupou o cargo de 2022 até a última terça-feira, 25. Ele foi deposto do cargo depois de afirmar que prenderia o ex-presidente Evo Morales, caso ele fosse eleito novamente em 2025.

A acusação de tentativa de golpe, aliás, não é a única contra o ex-comandante. Em 2014, ele se envolveu em um escândalo de corrupção e foi acusado de desviar 2,7 milhões de bolivianos (R$ 2,1 milhões, na cotação atual).

Entenda o que aconteceu na Bolívia

O presidente da Bolívia, Luis Arce, denunciou nesta quarta-feira um golpe do Exército. Em publicação compartilhada no X, antigo Twitter, ele revelou que ocorriam “mobilizações irregulares” de militares, com tanques e tropas, estacionados em frente à sede do governo em La Paz, na Praça Murillo.

“Denunciamos as mobilizações irregulares de algumas unidades do Exército Boliviano. A democracia deve ser respeitada”, escreveu o presidente em seu perfil na rede social.

Segundo informações da imprensa local, tanques e militares estavam estacionados em frente à sede do governo. Eles eram liderados pelo ex-comandante geral do Exército boliviano Juan José Zúñiga. Ele teria ido até a sede do governo para exigir “a mudança de gabinete”.

Pouco depois, Luis Arce se manifestou oficialmente e convocou o “povo para defender a democracia”: “Hoje o país [Bolívia] enfrenta uma tentativa de golpe de Estado […] Estamos aqui na sede do governo nacional, com todos os ministros e ministras, firmes. Firmes para enfrentar toda a tentativa golpista, toda tentativa de golpe contra a nossa democracia. Necessitamos que o povo boliviano se organize e se mobilize contra o golpe de Estado, a favor da democracia”, disse Luis Arce em vídeo compartilhado pelas emissoras de TV locais e nas redes sociais.

Fonte: 7 Segundos

Galeria de Imagens