Anadia/AL

19 de junho de 2024

Anadia/AL, 19 de junho de 2024

Fuga a 141 km de distância de Arapiraca: veja o que se sabe sobre o sequestro de empresária

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 3 de abril de 2024

SEQU

Foto: Reprodução

A Polícia Civil de Alagoas está conduzindo investigações sobre um roubo, ocorrido na tarde da terça-feira (2), na cidade de Arapiraca, onde uma empresária de 31 anos foi vítima de sequestro. A Seção Antissequestro da Diretoria de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (Dracco) está responsável pelo caso após a vítima ser liberada e contatcar as autoridades. Até o momento, um suspeito de facilitar a fuga dos dois criminosos foi detido em Sergipe.

Em vídeo enviado à imprensa na tarde desta quarta-feira, 3, o delegado João Marcello, da Seção Antissequestro da Polícia Civil, detalhou como foi o passo a passo do crime, que começou às 13h da terça-feira.

  • Segundo relatos, a mulher foi rendida por dois indivíduos enquanto estava estacionada em uma área comercial da cidade por volta das 13h e foi forçada a entrar em seu próprio veículo, uma caminhonete de modelo Hilux, de cor preta;
  • Os criminosos seguiram em direção à cidade de São Sebastião, liberando a mulher em Junqueiro (cerca de 39 km de Arapiraca);
  • Com a assistência dos moradores locais, a Guarda Municipal foi acionada e encaminhou a vítima à delegacia da região;
  • Após a libertação da vítima, a polícia de Sergipe foi alertada sobre o ocorrido e montou campanas na BR-101, avistando o veículo da vítima próximo à cidade de Rosário do Catete (cidade distante cerca de 141 km de Arapiraca, onde ocorreu o sequestro);
  • Houve uma perseguição policial, resultando no abandono do veículo pelos suspeitos;
  • Durante diligências posteriores, foi identificado um terceiro indivíduo em Propriá (município que fica a 62 km de Rosário do Catete), suspeito de facilitar a fuga, que teve lavrado contra ele um TCO de favorecimento pessoal.

A Polícia Civil de Alagoas está unificando as investigações, em colaboração com as autoridades de Sergipe, por meio da Seção de Sequestro da (Dracco). O objetivo é identificar todos os envolvidos no crime e garantir a responsabilização pelos crimes. As investigações permanecem em andamento.

Quem tiver informações sobre a identificação ou paradeiro dos criminosos pode entrar em contato com a polícia por meio do Disque Denúncia 181. O anonimato é garantido ao denunciante e a ligação não tem custo financeiro.

Fonte: TNH1

Galeria de Imagens