Anadia/AL

14 de junho de 2024

Anadia/AL, 14 de junho de 2024

Governo de Alagoas discute visibilidade internacional da Serra da Barriga com Fundação Palmares e Ufal

Ronaldo Lessa representou o governador Paulo Dantas durante o encontro que contou com integrantes do movimento negro. 18:49

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 25 de maio de 2024

Alagoas 2

Ronaldo Lessa destacou a importância da união de esforços para reconstrução e divulgação do papel histórico da Serra da Barriga para o mundo. Errol Flinn / Ascom Vice-governadoria

Carlos Victor Costa e Marcelo Alves / Agência Alagoas

Representando o governador Paulo Dantas, o vice-governador Ronaldo Lessa recebeu membros da Fundação Cultural Palmares, da Universidade Federal de Alagoas e dos movimentos negros do estado para discutir a internacionalização e a requalificação da Serra da Barriga, em União dos Palmares. No encontro, que ocorreu na sede da Vice-Governadoria, também foram discutidos o desenvolvimento sustentável da região, a importância do quilombo para a América, bem como os potenciais cultural, histórico, espiritual e ambiental do local.

Ronaldo Lessa destacou a importância da união de esforços para reconstrução e divulgação do papel histórico da Serra da Barriga para o mundo. “Discutimos a relevância histórica da Serra da Barriga tanto para Alagoas, quanto para o Brasil, a América e o mundo. Não estamos falando apenas de uma data que trata sobre a luta contra o racismo, mas uma luta pela independência. Por isso, o Governo de Alagoas está unido nesse propósito para transmitir essa história para o resto do mundo”, destacou.

De acordo com o presidente da Fundação Cultural Palmares, João Jorge, o apoio do Governo de Alagoas é importante para contribuir com a divulgação da Serra da Barriga para outros países. “O objetivo é fazer da Serra da Barriga um lugar de referência da diáspora negra e contra a luta racial. No local já há até uma discussão para a produção de um filme internacional sobre a história de Zumbi dos Palmares e da Serra da Barriga”, ressaltou.

O historiador e representante do Movimento Negro Alagoano e Brasileiro, Zezito Araújo, classificou o encontro como um fato histórico. “Teve o do passado, que foi comandado primeiro por Aqualtune, Ganga Zumba, Zumbi e Acotirene. E temos agora esse fato presente, que é essa reunião, que busca união de esforços entre Governo de Alagoas, a Fundação Palmares, a Ufal e o movimento negro, visando à requalificação da Serra da Barriga e da história e da memória dos afrodescendentes”, destacou.

O reitor da Ufal, Josealdo Tonholo, também destacou a união de esforços e ressaltou a importância de transformar o local em um monumento à liberdade. “O objetivo não é apenas a requalificação da Serra da Barriga como um ponto turístico. Essa requalificação implica enxergar aquela região de União dos Palmares como elemento de transformação territorial e de liberdade, mas uma liberdade, intimamente, relacionada com o pleno exercício da cidadania, diversidade e inclusão”, disse.

Também estiveram presentes no encontro os representantes do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Redação com Agência Alagoas

Galeria de Imagens