Anadia/AL

13 de julho de 2024

Anadia/AL, 13 de julho de 2024

Governo promove Dia D de Combate à Dengue para conscientizar alagoanos sobre prevenção da doença

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 2 de março de 2024

governo-promove-dia-d-de-combate-a-dengue-para-conscientizar-alagoanos-sobre-prevencao-da-doenca

Além do titular da Sesau, médico Gustavo Pontes de Miranda, participaram do Dia D de Combate à Dengue os secretários executivos da pasta e técnicos da Vigilância Epidemiológica - Marco Antônio - Ascom Sesau

Por Josenildo Törres – Ascom Sesau

O Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), promoveu, na manhã deste sábado (2), o Dia D de Combate à Dengue. A ação de conscientização, que contou com a participação do titular da pasta, o médico Gustavo Pontes de Miranda, ocorreu na Avenida da Paz, no bairro Jaraguá, em Maceió.

A iniciativa, que aconteceu em todos os 26 Estados brasileiros e no Distrito Federal (DF), conforme recomendação do Ministério da Saúde (MS), visa frear o aumento de notificações de dengue no país. Isso porque, o Brasil vem enfrentando uma epidemia da doença, uma vez que, nos primeiros dois meses deste ano, foram notificados 991.017 casos suspeitos, sendo 674 em investigação e 207 óbitos confirmados.

Felizmente, de janeiro a fevereiro deste ano, Alagoas não apresentou uma situação epidemiológica preocupante e o Estado registrou apenas 357 casos de dengue e nenhum óbito, o que é considerada uma situação sob controle, conforme analisam infectologistas. Entretanto, a população alagoana não pode baixar a guarda, deixando os casos aumentarem desenfreadamente, como está ocorrendo em Estados das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste.

O secretário de Estado da Saúde, médico Gustavo Pontes de Miranda, que fez questão de fazer panfletagem durante a ação e prestar orientações de prevenção à população, conclamou os alagoanos para que se unam contra a dengue. “A população só precisa dedicar 10 minutos por semana para se proteger, eliminando os criadouros do Aedes aegypti. Para isso, cada alagoano tem que se transformar em um agente de endemias e fazer a busca ativa em sua residência, pois estudos apontam que, cerca de 75% dos criadouros do mosquito, estão dentro das casas”, frisou o gestor.

Ações

Durante o evento, técnicos e gestores da Sesau abordaram pedestres, motociclistas e motoristas e distribuíram panfletos educativos. O material evidenciava as medidas a serem adotadas para eliminar os focos do Aedes aegypti, como colocar areia nos vasos de plantas, manter fechadas as caixas d’água, realizar a limpeza das calhas, guardar os pneus e garrafas em locais cobertos, eliminar a água das garrafas, potes e vasos e não acumular entulhos e sucatas.

Acompanhado da tia, Paula Freitas, o estudante Marcondes Ricardson Torres, de 8 anos, participou do Dia D de Combate à Dengue e aprendeu, com detalhes, como ocorre o ciclo de desenvolvimento do Aedes aegypti. Isso porque, paralelamente à panfletagem, uma tenda foi montada em frente à Sesau, e a população pode conferir com os supervisores de endemias, todo o processo até o mosquito se tornar adulto, quando dissemina o arbovírus da dengue.

“Na escola os professores orientam sobre as medidas para evitar a dengue, mas, aqui, tive a oportunidade de conhecer como o mosquito Aedes aegypti se desenvolve. Aprendi que a fêmea põe o ovo em um recipiente com água limpa e parada, depois ele se transforma em larva, pupa e, em seguida, se torna adulto, replicando a doença para os humanos”, salientou, ao recomendar que é preciso eliminar os recipientes que acumulam água e ficam expostos.

Também presente ao Dia D de Combate à Dengue, o secretário executivo de Vigilância em Saúde, médico Marcos Holanda, salientou que a população alagoana deve permanecer vigilante para os casos de dengue não aumentarem no Estado. Entretanto, ele ressaltou que, em caso de suspeita da doença, o paciente deve procurar uma Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima de sua residência.

“Devemos lembrar que o Aedes aegypti deve ser combatido pela população, que deve receber bem os agentes municipais de endemias em suas casas, visando o controle vetorial. Mas, é importante frisar que, ao apresentar sintomas como febre alta, dores nas articulações, atrás dos olhos e manchas vermelhas pelo corpo, é preciso procurar um serviço de saúde, além de iniciar um processo de hidratação com muita água, para evitar o agravamento do quadro clínico”, recomendou Marcos Holanda.

Além de técnicos da Gerência de Vigilância e Controle das Doenças Transmissíveis e do titular da Sesau, médico Gustavo Pontes de Miranda, participaram do Dia D de Combate à Dengue em Alagoas os secretários executivos de Vigilância em Saúde, médico Marcos Holanda; o secretário executivo de Gestão Interna, Éder Correia; o secretário executivo de Regulação e Gestão, Igor Montteiro; o superintendente de Vigilância em Saúde, médico Paulo Teixeira; e a gerente de Vigilância e Controle das Doenças Transmissíveis, enfermeira Waldnéia Silva.

Redação com Agência Alagoas

Galeria de Imagens